MENU

27 de maio de 2013 - 16:22F1

Santo devoto, 2


SÃO PAULO
| Sim, é uma surpresa ver a Mercedes vencendo da forma que foi em Mônaco. E não, nada tem a ver com o teste secreto de três dias que a equipe fez a pedido da Pirelli em Barcelona, devidamente entregue ao Tribunal da FIA com o selo VDM (vai dar merda). Sem ser acossado a prova toda, Nico conduziu tranquilamente durante as 78 voltas da corrida em duas partes e pode botar na conta das Red Bull tal tranquilidade.

Apesar de Vettel ter feito a melhor volta da prova no fim, o alemão e Webber, segundo e terceiro colocados, não tinham ritmo para acompanhar Rosberg. Assim, funcionaram de paredão para o resto – trabalho que poderia ter sido feito por Hamilton, foi recusado pela Mercedes e acabou não acontecendo porque Lewis não andou rápido o suficiente no momento do primeiro safety-car. Apesar de toda reclamação que Vettel faz sobre os pneus, impressiona como tem sido absurdamente constante na temporada – mais até que no ano passado. Em seis provas, nunca ficou acima de quarto e conseguiu duas vitórias com um carro que realmente não tem o melhor dos ritmos de prova.

Entre os quatro primeiros, pois, não teve lá muita graça. Mas o resto até que foi bom.

Sutil, o quinto, foi o mais cerebral dos atirados. Passou dois na Loews, a curva mais lenta do automobilismo, e esperou que Pérez se afobasse o suficiente para herdar as posições deste e de Räikkönen, que sofreu as consequências do ímpeto burrito. Sergio começou a mostrar que é possível passar em Mônaco na saída do túnel, e como Adrian, passou dois lá – Button e Alonso, os mesmos em ambos os casos. Aí a Lotus avisou Kimi, que é bem mais esperto. Pérez foi onde não dava para passar, ali por dentro, mas também não tinha como tirar o carro quando se viu sem espaço. Kimi, que também é bocudo, até quis partir pra cima, falando em socos, bordoadas e bofetes. Kimi se inspirou no Hunt pintado em seu capacete.

Pérez abandonou com um problema na suspensão e representou um alívio para todos. Aos poucos, o mexicano vai ganhando a antipatia alheia. E como já não é dos seres mais simpáticos do mundo, torna-se oficialmente a pimenta jalapenha do campeonato. Quanto a Kimi, voltou em 16º e terminou em décimo. Pecado que a direção de prova não tenha mostrado o que deve ter sido a maior recuperação de um piloto na história monegasca.

Button passou Alonso na confusão toda e ao menos não terminou a corrida com a pecha de putinha do dia, que coube ao espanhol. Curioso como Alonso tem feito as provas ímpares do calendário muito bem e as pares, mal. Perguntaria lá, o bocó, o que isso quer dizer, e ele mesmo responderia que nada. Só uma curiosidade. O que pode significar, claro, que há de fazer um corridão no Canadá. Bem em todo fim de semana, Vergne salvou – como diz o comentarista convidado – pontos para a Toro Rosso com o oitavo lugar, seguido por Di Resta e Räikkönen.

Alguns pontos curiosos da corrida vieram justamente pela formação do pelotão, primeiramente atrás de Rosberg e depois por Vettel. Van der Garde, que teve um problema no começo da prova, parou para trocar pneus e, com pista livre, chegou a registrar o melhor giro. Com Chilton, no pós-acidente com Maldonado, aconteceu o mesmo no sentido de que era o mais rápido da pista. Tá todo mundo lôco, ôba. O que resultou a eles? Nada, também. 14º para o inglês marussiano e 15º para o holandês caterhânico.

Quanto a Massa, seu treino para acidentes tem sido muito eficaz, visto que protagonizou dois idênticos. A Ferrari logo disse que se tratou de uma falha mecânica, sem especificar o problema. Mas antes, Felipe tinha dito que o primeiro deles tinha sido culpa sua. Em qual verdade acreditar? Os teóricos da conspiração já acham que o teste que Kobayashi fez nesta segunda em Fiorano com o carro de 2010 quer dizer algo. Poderia, mas não: é só uma preparação para um daqueles road-shows em Moscou. Mas sonhar é livre.

Os infortúnios de Kimi e Fernando dão a Sebastian uma cômoda liderança de 21 pontos. Que, claro, pode ir para o limbo em Montreal se Vettel abandonar e Räikkönen vencer, por exemplo. Considerando a teoria de que Alonso vai fazer muitos pontos na prova da América e que o alemão nunca venceu lá, o retrospecto aponta para uma reaproximação das coisas. Até lá, a discussão vai ser em torno do que fazer com a Mercedes: puxar a orelha, tirar o que tem de melhor no bolso ou jogar no cadafalso.

15 comentários

  1. alberto disse:

    Acho que você quis dizer “nunca ficou abaixo de quarto” ali no segundo parágrafo. Abs.

  2. Emerson disse:

    Boa Victor! Seus textos e comentários em geral após os GP’s estão ficando cada vez melhores. Abraço.

  3. roxxonvaldez disse:

    futurismo previsionista: e se alonso e kimi quebram e vettel ganha??????eheeheheh

  4. No Canadá, onde conta a velocidade e possui baixo consumo de pneus, a Red Bull deve mandar. Mas não devemos subestimar os italianos nem a Mercedes!

  5. ags disse:

    Prezado Sr Victor…
    Bom, encurtando o caminho, a SF deixou de esconder a que ela veio ao assinar um contrato de 3 folhas com o pigmeu da Cantareira..
    A equipe italiana, tem um proejto ultra secreto que vai bombardear a FI..
    Um carro de 03 rodas. E o chaparrito é o test driver…pois já tem alguns milhares de milhas que o jovem meia F..a anda demostrando..
    Pena que não temos outro jeito do que ouvir a voz do pé no saco do Babão Bueiro, e Reginaldo Buscopan, e agora a maior trsitesa dos fans do esporte automotor, o Barrica…
    Sem querer ofender a matriarca de cada um deles..mas é um pé no saco..
    Se o besteirol que esse Babão fala, é pouco, ai fica agora em dose dupla..
    Nem mesmo o antigo parceiro ,Regi Buscopan ( tá chapado na transmissão) é só ver o olhos esquerdo do idoso, que percebe que não té vida longa por ali..
    Esperamos que um dia esse Babão Bueiro faça uma ponte áerea pra um destino não conhecido..e que fique por lá, uns 2anos, até aposentar..
    Esse cara sabe ser um idiota de rede nacional..
    AHH.. quanto ao test fever driver, ele ainda vai dar mais uns pacãoes ainda.. é só a coisa apertar que ele chega junto ao muro..
    ..De nada, pois esse blog é o melhor do pais…(PAIS DO DILMO E DO SAPO DE 9 DEDOS)..rss

    • roxxonvaldez disse:

      foda kara, país do zacarias tb…ehehehe

    • luiz alberto disse:

      Más você não sabe que Mepassa é devoto de San Fernando Isfaster Thanyou,o novo padroeiro de trapaças e tramoias,e que nas procissões ele carrega o andor só na parte de traz e se por algum descuido ficar a frente logo da um jeitinho de voltar ao seu lugar predileto.Também descobri andando por Botucatu,que a brincadeira predileta de Mepassa na pré-adolecência era a :SEGUIR O MESTRE,que ele sempre brincou com seus amiguinhos Miguel Sapateiro e Fernandinho Chilique,foi só uma vez que um tal de Mathias Ogelado atrapalhou a brincadeira com os seus melhores amiguinhos.

  6. McCartney disse:

    É, quanto ao Zacarias escreve o que eu to dizendo: daqui há alguns anos vai admitir em algma entrevista com o cuzão bueno: exclusivo – massa admite ter batido em mônaco 2013 por ordem da Ferrari!! tá na cara que o merdinha tinha combinado isso… Fernandão parou na 29ª volta e zacarias encheu na Saint Devote… a intenção óbvia era jogar o espanhol para cima, já que ninguém na frente dele tinha parado ainda… O que esse fdp desse zacarias não faz pra se manter nessa Ferrari??!! porque até dar a b…. ele já deve ter dado :)

  7. Paulo disse:

    Acho um pouco equivocada a informação de que a RBR não tinha ritmo para acompanhas a MB. Em Mônaco é muito difícil ultrapassar ( lembra do Bernoldi e Coulthard?), andar colado consome ainda mais os pneus; tem gente que quer vencer corridas, outras o campeonato.

  8. Leonardo disse:

    Para mim essa foi a corrida mais patética de todos os tempos, carros andando devagar propositalmente, com o fim de conversar pneus, e ao mesmo tempo com a absoluta certeza de que isso nao representaria problemas, pois não sofreriam tentativas de ultrapassagem por ser impossível, principalmente pelos que tem pontos importantes a perder. Foi a pá de cal no enterro da categoria.

  9. Mauricio disse:

    Pintou uma confirmação, a barra de direção do Massa quebrou mesmo na corrida.
    Porém vendo um vídeo do treino nota-se que o Massa vira todo o volante e depois trava as rodas. Apenas a roda da esquerda obedece ao comando antes da freada.
    Creio que nosso piloto não teve culpa nos dois casos e muita sorte de estar vivo ainda.
    Em ambos os casos estava acima de 250km/h. A pancada não foi leve.
    Ferrari está virando timinho…

  10. Richart Jose Jennrich disse:

    A ausência de transmissão da recuperação de Kimi foi um pecado mesmo. Contudo, o show pode ser visto aqui: http://www.youtube.com/watch?feature=player_embedded&v=QxTgZzR2Tn0. Abração!

  11. Mauricio disse:

    deixando a maldade do comentário da batata de lado, tem alguns vídeos no vocêtubo mostrando que parece que realmente havia um problema na direção do Massa. Mostra o piloto virando o volante e as rodas não indo demonstrando que a Scuderia estava certa ao dizer falha mecânica… Não sei, ainda não vi pois aqui no escritório o firewall bloqueia streaming.
    Daqui a pouco volto e confirmo ou simplesmente jogo mais lenha no fogo.

  12. Rodrigo Monassa disse:

    “Quanto a Massa, seu treino para acidentes tem sido muito eficaz, visto que protagonizou dois idênticos. ”

    Cruel, VM, Cruel…

    • Marcos disse:

      Relamente é uma pena termos alguns pilotos como Perez que não estão brigando nem por uma fatia de um bolo, estragarem a corrida de alguns pilotos como, Kimi, Alonço e o próprio companheiro de equipe, Button, enfim chegou agora e quer sentar na janela….. passar é uma coisa agora jogar o carro encima do adversário? sem condições,o bom mesmo era acontecer o que aconteceu em mônaco não sabe correr tem que quebrar e assistir um pouco a corrida pra aprender mais um pouco….

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>