MENU

24 de outubro de 2013 - 20:13F1

Vida dura

SÃO PAULO | Ontem à noite, Américo Teixeira Jr. me mandou uma DM no Twitter com o furo. Que ganhou as linhas de seu Diário Motorsport, do Grande Prêmio, de grande parte da imprensa nacional e, hoje, lá fora. Entre o desdém de quem sempre perde e/ou planta e a tentativa de quem de direito negar, há as palavras de Massa, que confirma as negociações com a Williams, mas que não vai além.

Três pontos na história: qualquer coisa que Nicolas Todt vier a dizer sobre a substituição na equipe de Grove, desconfie. O empresário atende tanto a Massa quanto a Maldonado, uma dessas incongruências da profissão e da vida. Rob Smedley, engenheiro do brasileiro na Ferrari, há tempos tem seu nome especulado na Williams. E Felipe começou a seguir o Twitter da Williams dias atrás — quando o fato foi descoberto, disfarçou e deu ‘follow’ em outras equipes.

As consequências do acordo: primeiro, se Massa bradou aos cantos que estaria numa equipe de ponta, trata-se da pior escolha. Não dá para tratar a Williams, miserável um ponto no campeonato, como grande. “Mas no ano que vem tudo muda, vira uma incógnita, e tem de respeitar”. Balela. Resgate-se um passado de 15 anos.

1998, mudança de regulamento após o domínio do time de Frank naquela década e o título de Villeneuve: o calabouço. Sem a grana da Rothmans e com um carro ruim, dois pódios foi o que o canadense viu de melhor. A escuderia evoluiu com a parceria da BMW e tal, chegou a andar na frente a partir de 2001 com Montoya e R Schumacher, venceu provas, esboçou incomodar a Ferrari, mas em 2005 calhou de vir outra mudança para conter M Schumacher.

O que se viu foi uma nova queda na Williams: os novos pilotos Webber e Heidfeld terminaram em 10º e 11º no campeonato, somando juntos quatro pódios. 2006 não foi diferente e nos anos seguintes, com Rosberg, seguiu no limbo. Houve outra alteração no pacote técnico a partir de 2009 que alterou consideravelmente a aerodinâmica dos carros. Nico deu uma bela evoluída com um modelo decente. Só que em 2010, com Barrichello, voltaram a visitar a zona intermediária. O negócio só degringolou desde então.

O histórico de câmbios no regulamento, pois, não aponta nenhum cenário promissor para um Massa que vai ter de trabalhar para reconstruir um grupo. Tarefa das mais árduas e ardilosas para um piloto que tem se destacado por uma inconstância saliente desde que se salvou do acidente na Hungria.

22 comentários

  1. Marcelo disse:

    Pensando dessa forma, também não dá para confiar muito na Lotus, uma equipe sem $$$, que fez um bom carro ano passado e continuou bem este ano, mas é uma incógnita para o ano que vem. Mercedes batendo cabeça … Tirando a Ferrari (que está errando muito, mas tem muita $$$) e a Red Bull, acho que eu apostaria na McLaren, que nunca ficou 2 anos lá atrás. Ano retrasado a Williams tinha um carro razoável (Maldanado ganhou uma e fez muitos pontos), a Sauber tinha um carro bom o ano passado (Perez se aproveitou disso para cavar uma vaga na McLaren) … ou seja, do resto, não dá para prever muito bem o que vai vir …

  2. Anchor disse:

    Então em tese sairia o patrocínio venezuelano e entraria a Petrobras? Seria o suficiente para desenvolver um bom carro? Seria fantástico se a Williams acertasse a mão e fizesse um bom carro. Difícil mas se atingisse o nível igual a Lotus nestes dois anos já seria ótimo.

  3. CLEBER BARROS disse:

    Faltou comentar que em 2012 a Williams fez um carro bom que permitiu a P.Maldonado vencer em Barcelona e lembro que só não marcou mais pontos no mundial porque o mesmo citado Maldonado se envolveu em diversas confusões e recebeu muitas punições. Não acredito que Massa e seu engenheiro possam fazer da Williams um time vencedor pois isso leva tempo e atualmente não se treina como na década passada. Gosto da F1 e pra mim tanto faz se tiver um brazuca ou não correndo. Se não me engano o canal por assinatura FoxSports irá transmitir a F1 em 2014 e assim eu é muitos não precisaremos aguentar as bobagens de Galvão e da Globo.

  4. Adriano disse:

    Victor,
    Talvez o Massa esteja apostando todas suas fichas na incógnita, como você citou. Deu certo com a Brown GP quando com o tal difusor, lembra? e se o projetor da Williams tiver uma carta na manga. Hein?!

    • Victor disse:

      São casos diferentes. O carro da Brawn foi concebido e inicialmente desenvolvido com apoio gigantesco da Honda, antes desta resolver pular fora da brincadeira por causa da crise. Outra: Pat Symonds não é Ross Brawn e muito menos Adrian Newey para tirar alguma coisa da manga. De fato, a ultima vez que a Williams conseguiu aparecer com algo revolucionario, os dois russinhos que vão estreiar ano que vem nem imaginavam nascer.

    • CLEBER BARROS disse:

      Como eles vão correr de motor Mercedes, o projetista ou melhor a equipe de projetos já trabalha com o novo regulamento onde até mesmo o peso/altura do piloto pode fazer diferença. Não se iludam , não há milagres, casa nova, até engrenar … e com os poucos treinos (único esporte que não se treina…) vai ser uma choradeira das grandes. Pra 2015 já habituado com o time aí espera-se melhores resultados.

  5. Alan Magalhaes disse:

    Comentaristas de blog… O Victor fez uma análise técnica, baseada em resultados, só isso. Aí todo mundo aproveita para dizer que o Massa é um fracassado, que a Williams é um lixo. Brasileiro é mesmo um povo inteligente, exigente, crítico. O Massa se manteve numa categoria que tem duas dúzias de lugares e é almejada por milhares de pilotos. A Williams sempre foi uma grande equipe, mas está em fase ruim. Não é o fim do mundo. A impressão é de que ninguém sofre reveses na vida, ninguém perde nada, ninguém tem desilusão nenhuma. O Massa foi mandado embora da Ferrari, mas não ficará desempregado, pode não ser o mesmo emprego, mas é um empregão, cobiçado por milhares de pessoas. Não dá para ver sob este ponto de vista e deixar o sarrafo descansar, pelo menos um pouquinho? Ou ninguém nunca teve que dar um passo atrás na vida?

    • Jr. disse:

      Perfeito, Alan. Disse tudo e mais um pouco.

      O brasileiro que tem complexo de vira-latas com medo de ser confundido com o “Brasilino Pacheco da Globo” age assim mesmo. É um mecanismo de defesa destes.

      Alguém vir dizer que Massa é um piloto fracassado seria no mínimo uma prova absurda de ignorância de quem comenta. Um camarada vice-campeão do mundo (que perdeu por 1 ponto o campeonato de 2008), que sempre foi competitivo com Kimi e Michael, e sempre trabalhou em pró da equipe com Alonso merece respeito sim.

      Não é todo mundo que toma uma mola na cabeça que volta a correr, em bom nível como ocorre com Massa.

      Se a Globo, o Galvão, a PQP puxam o saco dele, faz parte do jogo. Se fosse ali o Piquet, Senna ou Emerson também aconteceria o mesmo. Assim como se fosse a TVE espanhola, o Alonso, esse jogo se repetiria, mas para o lado da espanholada.

      O brasileiro tem que aprender a entender que a fase de vacas gordas no automobilismo passou. Se foram 22 anos do tri de Senna, e 9 anos do campeonato de Tony na Indycar. Vejo que por mais 10, 15 anos, a tendência de domínio é alemã, que passa por Vettel atualmente, que pode chegar tranquilamente a um certo Hulkenberg, que tem bala na agulha para voar mais alto.

      E é bom se conformar com isso, graças a excelente e maravilhosa gestão da CBA, que como sempre privilegia o automobilismo de base, matando as principais categorias de formação de pilotos no Brasil. Claro, ironias a parte, é nossa realidade.

      Agora, mais de 100, 200 pilotos considerados de nível internacional almejam essa “merda” de vaga da Williams. Seria mesmo o fim para Massa? Acho que não.

      Ele ainda merece crédito do torcedor e de quem acompanha o esporte.

      E tem outro detalhe: joga limpo com o torcedor, não é de falar demais como Barrichello fazia. É sincero e direto nas entrevistas. E ponto.

      • henrique disse:

        Concordo contigo em relação ao teu comentário.Agora discordo do post menosprezando a grandeza da Willians,dizendo que não se fez nada nos últimos anos e não poderia do dia pra noite fazer um projeto que brigaria entre os primeiros,você não pode ver a grandeza de uma equipe pelos resultados recentes,se fala em equipe grande por toda uma estrutura que ela oferece,que tendo um projeto bom pode brigar entre os primeiros.Independente de ser o Massa ou qualquer outro piloto, se a Willians andar entre os primeiros no próximo ano não venha postar a respeito que a Willians é uma equipe grande que o Pat Symonds é tão bom quanto Ross Brawn que irei dizer que é tudo ´´balela“

  6. pc disse:

    Muito boa análise. Nota 10

  7. Alexandre disse:

    O Massa está certo, pode ser qualquer equipe, a menor q seja, vale por estar na F1 e a Williams está acima do que ele merece pelos campeonatos que vem fazendo.

    Acho q ninguém de fato sabe como funciona todo esse mundo da F1 (nem eu) para ficar falando em vergonha…

  8. Mario Cordeiro de Menezes Neto disse:

    Ultimamente a Williams tem sido a porta de saída dos pilotos brasileiros da F-1, todos acabam a carreira por lá!!!

  9. Razor disse:

    Os altos e baixos da Wiliams são uma constante desde o dia em que Frank alugou um Brabham para seu amigo Piers Courage brincar de piloto, em 1969.

    Vc maldosamente insinua que a equipe voltou à zona intermediária do grid por causa da presença do RB no time, quando a situação era devido à utilização do fraquíssimo motor Cosworth. Jornalistas…sempre tentando reescrever a história em vez de apenas descrevê-la.

    Massa pode ser interessante para a Mercedes (nova fornecedora da Williams em 2014) pois ele provavelmente terá informações do novo motor da Ferrari (torque, elasticidade, consumo – coisas que um piloto sabe, não da engenharia interna do engenho) que a Merc poderá usar para orientar seus pilotos sobre como enfrentar Alonso e Kimi.

    • Victor disse:

      VM responde: Daí a gente explica os quatro cenários e o camarada vem arrotar que “ui, é insinuação”.

      Quando a Williams saiu do Cosworth pro Renault, piorou. Talvez seja o problema da insinuação.

      Mas entendo. Comentarista de blog assim sempre tenta distorcer para torcer…

      • Marcelo disse:

        Desculpe Victor, mas quando a Williams saiu do Cosworth para o Renault o Maldonado venceu o GP da Espanha e fez muitos pontos (só não fez mais porque ele batia demais). Se isso é piorar, não sei o que é melhorar. No ano seguinte, sem ninguém para desenvolver o carro e sem $$, aí sim ficou uma draga.

    • Marcelo disse:

      Não liga não Razor. Nós sabemos que, dentre milhares de pilotos, somente 22 conseguem estar na F1, e boa parte deles levando patrocínio. Se Massa e Barrichello ficaram tanto tempo na F1 sem grandes patrocínios, devem ter algo de bom. As pessoas que assistem muito Casseta & Planeta e Panico na TV teimam em só ver o lado ruim, se não chega em primeiro, é um b… mas quem realmente conhece, sabe dos méritos deles.

  10. Danilo disse:

    Victor, vc não acha possível uma evolução na Williams com Symonds à frente? Nova perspectiva, com novo piloto, com novo motor, novo regulamento… Talvez o câmbio seja terceirizado, ao invés de ser da propria equipe…

  11. paulo vitor disse:

    soh acho uma pena, vai acabar a carreira como barrichelo, pifiamente, lamentavel !
    acho q ele ta tendo ainda a chance de encerrar a carreira como uns dos grandes pela sua historia ate certo ponto vencedora na ferrari, mas andando uns 2 anos numa cadeira elétrica como essa e depois terminar, eu pergunto….pra que???

  12. J RicardoMiranda disse:

    Trágico…melancólico..Podia ser pior..ou não…Ainda digo e afirmo que não é concreto esta contratação

  13. hendrix disse:

    vergonha, e isso pq a petrobras vai fornecer gasolina de graça pro tio frank .
    só quero ver as falácias do gavião bueiro dizendo isso e aquilo, q agora tem chances. kkk
    vai ser + ridículo q quando o pé de china foi pra ferrari e o bueiro disse q agora tinha um carro competitivo, só esqueceu de lembrar q faltava braço.

    • Andre disse:

      Só para constar o fornecedor de combustível paga para abastecer a equipe. Caso ela forneça não vai ser de graça ela Petrobras vai pagar para ser a fornecedora.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>