MENU

20 de novembro de 2013 - 12:34Automobilismo brasileiro

Dossiê, parte 3

SÃO PAULO | A parte 3 — e, por enquanto, última, de ‘DF – Dossiê de Falcatruas traz o esquisito esquema de repasse de taxas que a Federação de Motociclismo do Distrito Federal, cujo presidente é Carlos Augusto Senise, faz à Secretaria do Esporte local. Se teria uma posição de intermediária, a FMDF acaba sendo atuante decisiva em determinar que qualquer evento tenha o caráter de sem fins lucrativos, ‘rebaixando’ seu patamar.

Por exemplo: a Moto 1000 GP é um evento de cunho nacional, cujo preço diário por uso do autódromo de Brasília apontava um custo de 7 mil dilmas até a edição do ano passado. Para a FMDF, o campeonato que claramente tem um fim lucrativo — uma empresa que cobra ingressos e lida com patrocínios, por exemplo — é classificado sem e só passava à Secretaria do DF módicos 300 dinheiros nacionais. O que resta do dinheiro não é divulgado: a FMDF não precisa prestar contas.

A história também envolve um evento denominado ‘Quarta Show’ — que é autorizado por um clube de automobilismo, mas tem envolvimento do, oh!, presidente da federação de motociclismo —, também ‘relegado’ erroneamente à condição de sem fins lucrativos. O trabalho está aqui na Revista Warm Up, e as conclusões são claras.

2 comentários

  1. Francis disse:

    A meu entender e pelo retrospecto de vida administrativa que tem, acho que quem deveria tomar conta desse espaço todo é quem dá nome ao local: o próprio Nelsão, para dar respeito ao nome que o local carrega.
    Com a visão que tem de como as coisas são e devem ser, poderia ser a melhor administração que o autódromo já teve. Basta ele querer e os mamadeiros deixarem. Mas o problema é a tal da politicagem…em DF e em qualquer autódromo deste país, e é por isso que nosso automobilismo está como está.

  2. Fernando disse:

    O energúmeno que autorizou a realização desse Quarta Show deveria é ser demitido, preso, sei lá. Esse “evento” é uma afronta ao autódromo. Vários Chevettes, Marajós, Omegas e outros carros de tração traseira fazendo zerinhos e outras manobras no já cansado asfalto, um monte de carros de manolos disputando pra ver quem tem o som mais barulhento, biscates e piriguetes rebolando ao som de funks “proibidões”, drogas lícitas e ilícitas rolando livremente… isso num dia contido.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>