MENU

13 de maio de 2014 - 17:50F1

A angústia de Alonso

SÃO PAULO | Quando Alonso aposentou Schumacher pela primeira vez com seu par de títulos, a temporada 2007 se desenhava como uma extensão de seu domínio. Ir para a McLaren era a melhor solução para sua carreira, tendo o melhor carro do grid na mão e um piloto novato, Hamilton, a domar. Mas as costas largas e os ótimos braços do inglês irritaram o espanhol a tal ponto que a guerra eclodiu, e ambos, de lados opostos, entregaram um título no colo de Räikkönen.

Não estava nos trilhos de Alonso procurar uma outra equipe depois de um ano de desaforos e sapos engolidos, e a volta à Renault, então coadjuvante, foi a solução paliativa para o salto que viria a dar só depois de dois anos, a Ferrari. Em 2008, é claro e sabido que seu momento máximo foi ser o beneficiário da armação em Cingapura — só não se tem certeza de sua participação ativa.

Já em Maranello, fez de Massa o que pretendia fazer com Hamilton, ser o primeiro destacado, mas não fez da Ferrari a primeira. Os italianos só fizeram um carro acertadinho em 2010, com o qual chegou à última prova, em Abu Dhabi, na condição de favorito ao título e empacou atrás da Renault, de Petrov, dura coincidência e vingança da vida, permitindo a Vettel ser o que é: tetracampeão e maior que ele.

E desde então, Alonso luta. Luta consigo mesmo, porque já não é de hoje que se sabe que a Ferrari não lhe apetece — o sinal claro foi a investida na Red Bull no ano passado para pegar a vaga de Webber —, e o tempo vai atuando contra: já contando com esta temporada, serão seis anos de seca, mais a daquela da McLaren e a da segunda passagem na Renault. É nível Cantareira.

No último fim de semana em Barcelona, o jornalista jovial Renan do Couto acompanhou uma das entrevistas de Alonso e eu tive oportunidade de receber o áudio. Ao ser perguntado sobre o que passava e o quanto a Ferrari estava atrás da Mercedes, Alonso deu um suspiro que falou por tudo que viesse a dizer depois, “precisamos reagir rápido”, “não podemos ficar com essa diferença”, “se você vem em sexto, sabe que Real Madrid, Barcelona ou Atlético vão ganhar, mas ainda joga”,  frases quase de auto-ajuda e que saíam por sair. Se tivesse realmente que dizer o que pretendia, o sangue espanhol lhe subiria à cabeça, e dá-lhe pito de Luca di Montezemolo. E se tivesse realmente que dizer o que pretendia, Alonso teria toda a razão, até porque seria um desabafo de algo que lhe consome há muito tempo.

A Ferrari perdeu a mão de como ser vitoriosa, a bem da verdade, desde que Schumacher construiu aquele súper time, e de um modo que estamos vendo a McLaren atravessar. Em ambos os casos, não foi só trocar Stefano Domenicali ou Martin Whitmarsh que os resultados começam a vir num estalar de dedos: Marco Mattiacci até viu o pódio do espanhol na China, mas já viu a bucha real em Barcelona; Ron Dennis começou o ano batendo no peito com os pódios de Magnussen e Button e, de líder do Mundial de Construtores, hoje a McLaren é a sexta colocada. Ainda mais numa F1 nova, Ferrari e McLaren deveriam ter construído carros minimamente bem feitos para serem as melhores do resto, mas conseguiram ver a diferença para a Mercedes mais do que duplicar no começo da temporada europeia e até a Red Bull livrar frente.

Já começam a pipocar os rumores de que Alonso pode voltar para a McLaren em 2015 para tentar um rumo final na carreira — a história na Mercedes implicaria na quebra de contrato de Rosberg, algo que dificilmente vai acontecer pelo que Nico vem apresentando nesta temporada; e Button já vem dando um jeitão de que essa coisa de F1 já deu no saco. Se assim for, Alonso só transferiria sua angústia. O projeto da Honda ainda é uma incógnita, por mais que se saiba do jeito que os japoneses trabalham. O conjunto da Mercedes é imbatível, e grande parte disto está em seu motorzão.

Assim, como bem disse Ivan Capelli em seu post, o histórico que Alonso escreveria na F1 seria muito ingrato para a capacidade que tem e, sobretudo, para o que se apresentou como um dos grandes de todos os tempos. Duro é que não pode reclamar do destino que traçou para sua carreira.

41 comentários

  1. Daniel Ramos disse:

    Realmente a situação do Alonso não é das melhores, ele foi para a Ferrari, a maior equipe de todas (ainda é, querendo ou não), mas os Italianos se perderam bonito e não tão conseguindo se achar, e olha que o Alonso faz o máximo que pode com o carro e o máximo que consegue chegar é em 4º, 5º, e raríssimas vezes consegue está no pódio e no máximo em 3º, ele é sim um ótimo piloto (apesar que na minha opinião, o Kimi é mais piloto quando tá com um carro bom nas mãos).

    Agora sobre o seu destino pra 2015? Cara não acho que ele vá para a Mclaren, por diversos motivos, na Mclaren ele iria encontrar novamente um queridinho do Ron Dennis, que é o Magnussen, que foi moldado e patrocinado a vida inteira pra ser um piloto da Mclaren, e demostrou ter muito talento, e se a Honda meter um bom motor e a equipe inglesa fizer um ótimo carro, pode ter certeza que ele vai se dá muito bem, e penso que hoje existe dois únicos candidatos para substituir o Button na equipe: 1º- Kobayashi (pô a Honda é japonesa, o guri é um dos melhores pilotos japoneses que a F1 já viu, e eu não duvido nada que os nipônicos vão ter a chance de opinar sobre o substituto, e sinceramente acho que ele é um forte candidato) e 2º Vandoorne (esse é patrocinado e cria da Mclaren, e têm muitas chances de entrar na Mclaren, por vontade do Ron Dennis, ele é muito talentoso).

    Já o Alonso, olha têm duas equipes que ele possa querer entrar (ou ter chance de entrar, e pode dá certo, quem sabe?): Red Bull (com a ida do Vettel para a Ferrari, apesar de se isso acontecer, acredito que o Kvyat pode ser promovido) ou a Lotus (com a ida do Santander e saída do Maldonado, vai que os caras façam um bom projeto pra 2015? Nunca se sabe). E a última hipótese, quase improvável, é ele ir para a Mercedes (sinceramente? A vaga do Rosberg quando ele sair, já têm um nome garantido: Valtteri Bottas, o cara têm apoio do Toto Wolff, e vem demostrando que é um ótimo piloto, então ele que acho que vai entrar na Mercedes se o Rosberg sair).

  2. el fodom das asturias esta foodido mesmo

    • as setas que o toureiro costuma atirar contra o touro ao fim da tourada estao voltando no sentido contrario saida frente alonso pois as flechas de prata vao li acertar, e cuidado pois prata faz mal a vampiros e aficcionados,que usam panos vermelhos para domar touros, agora até eles estao correndo atras de vc empurrando com seus chifres eo sangue nas veias cheios de red bul

  3. Israel Cesar Ribeiro disse:

    Parabéns ao “Octonso” pelos 8 anos de seca…

  4. roxxon valdez disse:

    enquanto os jornalistas pé frio como gavião e reginaldo forem torcedores de alonso ele não ganha nada…ehehehehe

  5. Sil C San disse:

    Saber que é capaz mas não ter um carro bom pra brigar por vitória é o que acontece com um monte de pilotos. O problema é quando este piloto se chama Fernando Alonso…

  6. Eric M. Souza disse:

    O histórico de Senna também é ingrato pelo seu talento, lembrando que passou 3 anos correndo em alto nível, porém na Lotus, que não lhe permitia brigar o ano todo contra Ferrari e McLaren – respectivamente Prost, Piquet e Mansell. Senna fazia pole com motor de treino e depois tentava ganhar a corrida sem trocar pneus. Foi numa dessa que Piquet fez aquela bela ultrapassagem por fora – porém com pneus novos e melhor carro.

    Isso faz parte, a vida é feita de escolhas. O erro crucial de Alonso foi o piti em 2007. Tivesse ficado de boa, seria campeão em 2008. E estaria na McLaren em 2010 e 2012, anos em que poderia ter tirado o título de Vettel.

  7. Paulo disse:

    Para mim essa situação dele é sei lá como chamar.. praga do destino.

    Ele deu chilique quando o Hamilton andou mais rápido que ele (até aí normal..) e ninguém meio que lembra que no inicio de 2007 a Mclaren ainda dava uma certa proteção a ele (Monaco mesmo… a imprensa inglesa que começou a pegar no pé..)

    E veio a palhaçada de CIngapura que ele sabia muito bem, deu uma de joão sem braço pra inglês ver..

    Depois esse comportamento dele (exigir ser 1º pilot,o, ok, todos os grandes exigiram..) agora da forma como ele age… dando chilique por qualquer coisa….

    E é esse comportamento “amigável” que faz com que nenhuma equipe hoje (fora a Ferrari…) o queira. As duplas da Mercedes e Red Bull dão conta do recado – dois excepcionais (Hamilton e Vettel) junto a dois excelentes (Rosberg e Riccardo). Sobra a Mclaren que ninguem sabe o que vai ser dela com a Honda.

    E dois titulos para ele está de bom tamanho (eu acho ele muito superestimado).

    Sempre foi protegido na Renault (em 2004 quando o Trulli começou o ano melhor foi limado na equipe..)
    Em 2005 e 2006, o FIsichella foi o seu escudeiro.. em 2008 e 2009 o Nelsinho..
    De 2010 prá cá, o Massa, todos bons pilotos apenas e que não tinham poder político dentro das equipes. O único ano que ele teve que se virar foi em 2007 e foi aquilo que se viu.

    • David Oaks disse:

      Falou tudo! Piloto bom ele é. Mas é um cara muito superestimado por essa imprensa europeia. É como a seleção de futebol da Espanha.

  8. EMANUEL McLaren disse:

    Aqui se faz e aqui se paga, o maior erro do Alonso não foi suportar o novato e estagiário Hamilton colocar tempo nele, ao invés de trabalhar a cabeça e melhorar o seu jeito de pilotar, começou a brigar com Ron Dennis e com toda a equipe, dizem as más língua que foi ele que provocou as história da espionagem que acabou tirando o título de construtores da McLaren…. Se trabalhasse maia a cabeça em 2007 e se mantido em 2008 na McLaren ou talvez mais tempo conquistaria mais dois ou três títulos…. Mas ele mesmo quis traçar o seu próprio caminho….. É uma pena porque sem dúvida é uns dos melhores do grid em com certeza Hamilton e Vettel gostaria muito de dividir as curvas com Alonso pra brigar na ponta…

    • Fábio Menegutti disse:

      2x. Este é o texto que eu iria escrever.

    • David Santos disse:

      “Aqui se faz e aqui se paga.”
      Pois é! Esta estranha frase faz muito sentido com o atual momento do Don-Dik-Alonso-Vigarista-das-Astúrias. O kra que tantas fez (foi o acagüete no episódio da espionagem da Mclaren e o episódio de Singapura com participação especial de Nelsinho Piquet) que o danado do destino resolveu lhe dar uma lição que parece pra vida toda.

  9. Falastrão disse:

    Minha teoria é que Alonso é um excelente piloto, mas não tão bom para desenvolver os carros.
    Seus 2 títulos foram da mesma forma: Renault dominando tudo no começo do ano e ele administrando no braço a diferença que abriu no começo do ano contra ascendentes McLaren e Ferrari, respectivamente.

    Em 2010, a Red Bull sempre foi o melhor carro. Alonso e Hamilton só chegaram à última corrida com chances porque os pilotos da Red Bull fizeram todas as cagadas possíveis (mérito dele, claro), inclusive baterem entre si. Vettel parou de errar à toa e deu no que deu.

    2012 parecia ser um ponto fora da curva, com Ferrari começando horrível e se recuperando absurdamente, enquanto os vencedores se revezavam. Mas aí veio um Grosjean desenfreado e uma batida infantil com Raikkonen.

    Veremos, se ele for mesmo para a McLaren, pode ser que faça eu queimar minha língua. Mas se ele sair da Ferrari e a Ferrari começar a ganhar de novo, vão falar que ele “escolheu o momento errado pra sair” e seja lá quem for para seu lugar (provavelmente Vettel) “é um sortudo, com mais números que talento”.

    • David Oaks disse:

      O simples fato dele ficar só descontando em cima da equipe o tempo inteiro mostra que ele não é um acertador de carros nato.

      Quem se compromete com o desenvolvimento, está comprometido até o pescoço. E essa choradeira do Alonso vem por anos a fio, então não é simplesmente um acidente de percurso. Alguém vem errando reiteradas vezes naquela equipe ele faz parte disso.

  10. Capaz do Alonso se matar caso vá para a Mclaren, continue “curtindo” seu calvário, e ainda veja a Ferrari voltar ao topo com Newey, Brawn, Bell e…Vettel !

  11. Marcelo Campos disse:

    Surpreendente pensar que ainda há quem entenda de formula 1, e não tenha a certeza da participação ativa de Alonso na armação de Cingapura.

    • Edward Fernandes disse:

      Com certeza.

    • Victor disse:

      VM responde: Tamo só aqui esperando suas boas provas pra garantir isso. Suspeitar é uma coisa, meu caro, mas cê deve ter alguma prova muito boa.

      • Marcelo Campos disse:

        Tenho aqui um vídeo bombástico com a reunião da cúpula da Renault com seus dois pilotos, armando a tramóia. Mas só vou revelar ao público na oportunidade dos 20 anos do escândalo, em 2028.
        Por ora, segue a versão oficial:
        Equipe Renault – Fernando, você vai largar com combustível para 14 voltas.
        Fernando Alonso – This is ridiculous! (guarde essa frase) Todos os pilotos vão parar bem depois de mim. Eu vou ficar empacado atrás de uma Force Índia ou uma Red Bull (como o tempo passa…), e depois da primeira rodada de pit stop eu devo ficar em posição pior do que minha largada.
        ER – Fernando, existe sempre a possibilidade de rolar um safaty car…
        FA – Ah bom, se é assim sim!
        E assim foi Fernando Alonso para o grid de largada com uma estratégia estapafúdia. Qualquer piloto em seu lugar teria feito o mesmo.

  12. Victor disse:

    Quer um babador? Ta precisando.

  13. Clenio Azevedo Vilela disse:

    Todos comentários bons, penso tambem que o Alonso é um pilotaço, mas é muito arrogante e vai quebrar a cara durante mais um ano! Daniel Riccardo, sim é um bom piloto e está mostrando isso em todas as provas. Resta saber como ficarão as coisas, quando Vettel acertar o carro… quanto a Williams…Massa!!! Bottas em você aperta?

  14. agora o patricio na mercedez esta lavando a honra,kkk quem disse que negro nao e capaz, quero ver alguem falar de racismo isto é idiotice social e comprtamental,pois vejam só uma coisa ele ganha, todos o abraçam e se esquecem que ele é como eu negao sarado, só que eu mecanico ele piloto ele bao de braço e eu bao de graxa e olha que as loiras gostakkkkkk, ele inglês e eu brasileiro mas a cor éa mesma saradaaaaa kkkk

  15. o jeito é o alonso pedir para o diregente do gp pedir para o hamilton eo rosberg e ricciardo e vettel eaté mesmo o massa seguido por valteri bottas pisar no freio para ele poder passar, agora como ele faria isso é bem dificvil pois nenhum deles sao seus companheiros de equipe kkkkkk

  16. Fernando disse:

    ótima analise. Diria que sao coisas da vida. Alonso traçou o que parecia obvio, ir pra ferrari. Mas com os anos vimos que nada conseguiu, e dificilmente conseguirá neste ou no outro ano.

    Penso q o destino deu um jeito de cala-lo com sua arrogancia, de ser o melhor, de pedir passagem do campanheiro sem ter q disputar no braço. De tudo q fez, nada lhe rendeu um titulo. E o pobre Massa q fez de gato e sapato ri a toa. Se Massa nao venceu um campeonato, Alonso também nao.

  17. Leonardo disse:

    O Alonso só se transferiu para a Ferrari em 2010. A temporada de 2009 ele correu pela Renault também.

  18. Fernando Lima disse:

    Minhas apostas são: Alonso esquece as mágoas e volta para a McLaren, pois ambos precisam um do outro agora, Button e Raikkonen não tão nem ai para p**** nenhuma, e de saco cheio, seguem o caminho do Webber indo para o mundial de endurance, pois o campeonato está em crescimento e, por mais visibilidade, ex-pilotos da F1 são sempre bem-vindos.
    Não vejo muito futuro para a Ferrari não…a reforma tem que começar pelos engenheiros, talvez, porque já são anos de carros mal-nascidos. Quem sabe um certo Vettel pinte por lá…
    E o Massa, assim como o Barrichello, é orgulhoso demais para largar o osso, vai esnobar a Indy e o mundial de Endurance, porque vai continuar sonhando com a F1, e quando acordar, estará dentro de uma bolha da Stock Car, em décimo ou vigésimo-qualquer coisa.

  19. Paul D disse:

    Goste-se ou não do Espanhol é preciso admitir, é o melhor piloto do grid. Vettel é um ótimo piloto e Hamilton também, mas Alonso está acima. Se alguém disser que Vettel tem o dobro de títulos para justificar Vettel como melhor piloto não vai saber o que está falando.
    Apesar de não gostar de Alonso, como pessoa, gostaria de ver ele com um terceiro título. Da gosto de ver esse cara pilotar.
    Agora, o negão esse ano tá fazendo, até agora, um ano impecável, quanto a sua pilotagem. Se ele ganhar (e deve ganhar) o título ficará em boas mãos.
    E o Ruinkonen, mais uma vez mostrando que é um piloto mediano e não deveria ter ganho em 2007, uma pena.

    • Junior disse:

      O “Ruinkonen” foi o único piloto que vi, que conseguiu fazer frente ao Schumacher com um carro inferior: em 2003 a Mclaren era defasada e disputou o título com o Schumi até a ultima corrida e perdeu por 2 pontos e com apenas 1 vitória… e ainda teve uma quebra de motor no GP da Europa onde liderava. Renault 2005 e 2006 eram ótimos carros! E em 2007 Kimi teve 6 vitórias contra 4 de Hamilton e Alonso. Esqueçam isso de que foi “sorte”. Alonso é excelente mas teve suas chances em 2010 e 2012. Acho errado colocar a culpa todo só na Ferrari…

    • Dick Vigarista disse:

      Vettel tem o dobro de títulos de Alonso.

    • Alfredo Aguiar disse:

      “Lolonso é ótimo”, “o melhor do grid”, “o el fodon das asturias” Isso é clichê de espanhol. Piloto minimamente talentoso não manda a equipe ordenar o companheiro para abrir para ele no começo do campeonato, nem mandar se esborrachar num muro. É bem verdade que se os tais “companheiro” tivessem o mínimo de dignidade não fariam isso, mas isso já outra história!!!

      • Eric M. Souza disse:

        Por aí. Piquet tinha no contrato que o Nakajima não podia ultrapassá-lo, só que NUNCA precisou usar essa cláusula. Em 2010, no episódio do faster than you, Alonso devia ter um mínimo de dignidade para partir para cima e passar na marra, estilo o Vettel na Malásia em 2013, que foi inclusive contra a equipe.

    • David Oaks disse:

      Não saber o que está falando é dizer que o Raikkonen é um piloto mediano.

      Já deram o exemplo de 2003. Tem outro: 2005. Alonso só se fez nas primeiras corridas porque a McLaren era uma bomba, deixava o Raikkonen na mão toda hora, ora ele liderando treinos, ora liderando corridas. Não obstante, Raikkonen travava uma guerra-fria com Montoya, que não fazia papel de segundo piloto.

      Outro exemplo? Lotus 2012-2013. ISSO sim era carro ruim frente às grandes (ao contrário da Ferrari, que tinha o melhor ritmo de corrida, só pecava na classificação, ou seja, era o inverso da Mercedes). E o que o Raikkonen faz? Vence corridas improváveis e disputa o campeonato.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>