MENU

15 de julho de 2014 - 13:54Automobilismo brasileiro

Quem tentou fazer algo

SÃO PAULO | A vitória da Alemanha e as derrotas em campo — e algumas fora dele — que o Brasil sofreu nesta Copa do Mundo levaram a algumas boas reflexões. Citado no post anterior, Zé Antônio Lima concluiu que o 7 a 1 não vai reformar o futebol destas terras. No Grande Prêmio, o Pedro Henrique Marum fez uma análise da filosofia alemã que se reflete no esporte e na sociedade. E nas redes sociais, foi Felipe Massa quem postou um texto apócrifo falando do que fizeram os tedescos por aqui, só comentando até então um “impressionante” a respeito.

Pois teve lá quem foi encher o saco de Massa, que rebateu com o seguinte, aí entrando em sua safra, o automobilismo:

Felipe Massa

Enquanto o automobilismo daqui apostava que os pilotos se dariam bem por suas próprias vias e talentos, afinal todos teriam de seguir a genética campeã de Fittipaldi, Piquet e Senna, a DMSB deu cabo a um trabalho de lapidação de talentos com um incentivo à base e outros atos — quanto a isso, aguardem uma reportagem bem mais extensa em breve. A federação local, com a consciência que é peculiar ao povo, sabia que Schumacher teria de ser o precursor e o modelo daqueles moleques que, apoiados por suas montadoras, seriam devidamente educados e acompanhados.

A Alemanha é a maior fornecedora de pilotos de alto gabarito do mundo. Vejam se os americanos, com o mundo de competições que têm, apresentam tantos competidores de igual calibre. Num espaço de 20 anos, foram 11 títulos na F1. Hoje, a Mercedes domina o campeonato, tem o melhor motor de longe e vê um piloto em condições de seguir a sequência de Vettel, Rosberg.

Enquanto isso, Massa tá lá. “Ain, mas ele nunca vai ser campeão, ele não tem condições, a mola, a vida”. Digamos que a gente ainda não veja de fato em Felipe um candidato ao título tal qual em 2008. A Williams precisaria dar grandes passos à frente e Massa, igualmente. Se ele se mantém na F1, é porque tem quem acredite em suas qualidades, dentre as quais ser rápido em ritmo de classificação e muito preciso em ajuste do carro — mais do que muitos aí que receberam esse predicado como rótulo de currículo. E foi Felipe o único de todos a tentar fazer algo para ajudar no desenvolvimento dos moleques.

A parceria que Massa e sua família firmaram por ocasião de seu vínculo com a Ferrari criou três categorias. A CBA tentou tirar sua evidente casquinha do negócio se dizendo parceira, que não foi. Já que foi, não moveu uma palha para evitar que as categorias morressem poucos anos depois. A CBA, como atuante no automobilismo brasileiro, é meramente uma entidade que sobrevive de homologação de categorias criadas por companhias particulares e emissão de carteirinhas. Quem é que vê algum moleque daqui com alguma esperança de chegar à F1? Felipe Fraga? Tá lá na Stock Car, andando bem, mas com 18 anos se vê obrigado a mudar o foco da carreira, depois de ter tentado algo lá fora, porque não há caminho que se pavimente aqui.

Se se discute agora que deveria haver uma democratização no futebol para desmantelar o poder nefasto da CBF, igualmente já deveria ter acontecido há muito tempo sobre uma confederação que falta com suas responsabilidades e se preocupa em manter federações estaduais completamente sem nenhuma ocupação — isto é, existem só para ter poder de voto e obter as contrapartidas. É inconcebível que 19 ou 20 negos decidam por aclamação pela continuidade de um trabalho que é totalmente ineficaz.

E se o pensamento dessa gente é apostar que surgirão mecenas que vão fazer por seu trabalho, seria válido entender que não há mais Massas para isso, nunca mais, porque não vai, não vinga e não sobrevive enquanto negócio e razão de ser. A F-Truck tá louquinha para ser norte-americana por não aguentar mais a realidade brasileira. A Stock Car penou para achar um patrocinador máster e agora é que tenta, por suas próprias pernas, reerguer-se e até se reinventar — e sem ter a melhor das relações com a CBA.

A federação não fez nada por Massa, Nasr, Ramos, Razia, Jimenez, Dirani, Fraga e trocentos garotos e garotas que sabem que suas carreiras hoje são natimortas às pretensões que os tempos de Fittipaldi, Piquet e Senna geravam. O saldo que Teixeiras, Pinteiros, Marins e Valdugas veem em suas contas é inversamente proporcional ao que deixam como resultados sem que paguem pelas catástrofes. E com toda a pressão que sofre há anos por não trazer os resultados em pista, é Massa quem paga na visão do populacho que só se preocupa com os fins.

Se você considera Massa um derrotado, um zé ninguém, um nada no esporte, porque você precisa torcer e encontrar um bom motivo para colocar sua bandeira pendurada no carro e na sacada de seu apartamento, porque você não se conforma que ele chegou em sexto ou em sétimo, porque você só está acostumado a se curvar a quem faz ouvir musiquinha da vitória ou Brasil-sil-sil, seria bem válido repensar bastante seus conceitos e, até mesmo, sua inteligência. É um bom período, esse, para reflexão, mas já que muito do que se faz por aqui é no embalo do outro, siga em frente, que o faça.

Vai aí uma ajuda: pois Massa é o único que recosta a cabeça à noite e dorme tranquilo consciente do seu papel — ou que deveria, afinal essa gente é de uma desfaçatez tamanha que é capaz de se orgulhar de seus (não) feitos. Felipe é o único dentre todos que não precisa colocar o travesseiro sobre o rosto para se esconder da vergonha. Isso, como diria o próprio, é impressionante.

67 comentários

  1. José Estevão disse:

    Massa já deveria ter feito isso a muito tempo, haters em comentários sobre qualquer coisa hoje é maioria, em qualquer site que você entra, em qualquer assunto, Presenciei uma pessoa fazendo vários nicks e degradando pessoas no meu trabalho, ou seja, você pensa que é centenas e é um ou dois.

  2. Que belo texto, concordo com tudo. Só tenho que lamentar o fato do Felipe ter que se dar ao trabalho de enfrentar esse tipo de retardado. O Instagram do Massa é um estudo sobre a estupidez humana que reina nos comentários de internet…

  3. clodoaldo disse:

    adoro formula 1 gostaria muito de ver um brasileiro vencendo corridas e disputando campeonato infelizmente isso não parece sem uma realidade em um futuro proximo e o unico cara que tento mudar isso foi felipe massa por isso torço e repeito muito esse cara e digo antes de criticalo va saber o que ele fez primeiro

  4. Pablo Ros disse:

    Minha confederação é tão pobre, que meus equipamentos de corrida, são muito melhores que os dos diretores. Sou ciclista a muito tempo, saí da natação para pedalar, mas logo desisti de correr campeonatos para ganhar 100 reais. O que mais gostaria de frizar, é a atenção que se dá a futebol e esquecem dos outros esportes (não podemos chamar de resto). Fico indignado quando vejo estadios de bilhoes sendo levantados e circuitos serem destruidos, agora temos uma decepção na copa e vão fazer uma sabatina para descobrir o pq não fomos campeões. Perdeu perdeu… e a vida segue, mas e a Clemilda Fernandes, Fernanda da Silva, Murilo Fisher… entre outros, que fora p/ olimpiadas e não ganharam? Não vi o estudo de causa derrota para nenhum deles, isso se aplica a todos os outros esporte/atletas. Pelo que o futebol representa e se investe aqui, a seleção de futebol, deveria ser como o EUA no basquete, imbatível, assim, simples… fácil, por desmerecer todos outros esportes, bater, matar, causar brigas, discordia, abandono escolar… é o mínimo que se espera, porém…

  5. brasileiro José disse:

    Victor,
    Belo texto, porém, parece que está fazendo mea culpa, pois, todos esses anos, simplesmente desceu o porrete no Massa e agora que seu raio de visão ampliou-se, conseguiu entender o certame.

    • Victor disse:

      VM responde: Cara, você merece uma reflexão: o que Massa faz na pista é diferente do que ele fez fora dela. Enquanto piloto, ele será analisado pelos resultados e seus desempenhos; isto continua ruim. O que ele tentou fazer, e não era da alçada dele, foi ajudar gente. Massa pode não conquistar nenhum título na carreira, ser um zero à esquerda no automobilismo, isso pra mim não importa. O cara Massa, a pessoa, que é o que no fundo interessa, é melhor que muita gente campeã.

  6. Marcos disse:

    Eu treinei judô muitos anos e sei como são todas as federações. O mais importante são as carteirinhas e taxas de cursos e campeonatos fora o que tem que gastar para fazer o exame da faixa preta.
    O que tem que mudar nesse país são todas as federações, enquanto quem administra só pensar em arrecadar o esporte do Brasil vai cair cada vez mais.

  7. Vinícius disse:

    Não tem nem o que discutir, automobilismo no Brasil é triste, não vou nem comentar sobre isso de fato porque já cansei de bater boca com pessoas que não acompanham o automobilismo por paixão. O que eu quero comentar e me indigna é que a detentora dos direitos de transmissão aqui (GLOBO) estraga o prestígio do esporte e o saudosismo do narrador (GALVÃO BUENO) leva aos leigos a frustração e à aqueles que entendem a raiva de acompanhar o esporte, tanto a F1 quanto a Stock Car. Ainda bem que temos o Felipe lá, e ainda bem pra ela (GLOBO) que ele ainda está lá. A SKY poderia muito bem vender as assinaturas da cobertura completa, com as câmeras onboards, e com a narração do Sérgio Maurício, ao invés disso a GLOBO fica tirando o brilho da corrida, se o Felipe não está na frente simplesmente ignoram a corrida, começam a fazer comparações sem nexo, não analisam a corrida em si. A Formula 1 já está perdendo seu publico pelas mudanças, pelas faltas de títulos brasileiros, pela falta de carisma dos pilotos, enfim vários fatores que precisam ser revistos. O mesmo que acontece com o Felipe aconteceu com Barrichello, um cara que ficou quase 20 anos na F1 é um piloto ruim?

  8. Marcelo Binueza disse:

    Victor, vc como SEMPRE muito coerente em suas postagens…
    Agora….tenho uma dúvida e não é de hoje… sabemos do LIXO que está o nosso automobilismo… não sei nada sobre o Presidente da CBA (além de saber que é é um nada)… mas …vc não acha que EMERSON FITTIPALDI, NELSON PIQUET e mais alguns antigos aí, não teriam PODER para mudar algumas coisas?

    • Victor Nogueira disse:

      acho que Poder eles tem, o problema é que usar o poder para “ajudar” é também “ajudar”, a manter a bagunça que há, e não creio que eles tenham como criar uma nova confederação…
      e vivo com a mesma duvida que você na cabeça :D

  9. Heldo disse:

    Victor, a verdade é que não existem verdadeiros torcedores apaixonados por automobilismo, ao contrário do que ocorre com o futebol, por exemplo. Afinal, por que torcer para a Portuguesa ou times da segunda, terceira divisão de campeonatos nacionais, se nunca ganham nada? Respondo: porque os torcedores de futebol amam de verdade o esporte. Veja quantas análises táticas fazem da seleção e, também, de seus times de coração. Desculpe a expressão, mas no automobilismo a gente só escuta merda, pouquíssimos sabem do que se trata. Daí as críticas idiotas a Massa. Abraços.

  10. Francisco Toty disse:

    Temos que ser menos hipócritas e ser mais realistas…. Temos que ter respeito por um piloto como o Felipe Massa, pois ele está fazendo o seu trabalho com responsabilidade e competência, e chegou à F-1 com os seus méritos e com o dinheiro dele…. Como podemos cobrar dos nossos desportistas algo se os nossos governantes e as nossas federações não fazem nada por eles….. Não adianta torcer contra….. Como exemplo posso citar que o povo Brasileiro torceu para o Seleção da Alemanha ganhar a Copa, e foi exatamente a Alemanha que frustou todas as nossas expectativas com uma vergonhosa goleada, dessas que vai ficar pra história, e toda essa torcida a favor da Alemanha para não ver um time do nosso continente ser campeão, nesse caso a Argentina…. Vai entender o que acontece na cabeça do povo Brasileiro!!!!! Mudam de opnião do nada e a troco de nada!!! Meu povo vamos apoiar os nossos desportistas, Estejam eles em primeiro ou em último lugar!!!!! Eles nos representam…. Então vamos respeitá-los………

  11. Andre disse:

    Assim como o massa a grande maioria das pessoas sao boas pessoas, tem boas intencoes e eu tambem acho que ele contribui com algo para o automobilismo mas quando ele mostrou como e’ o carater e a personalidade dele em algumas disputas da f1 eu simplesmente acho ele um b. e ate me divirto vendo ele se contradizer nas pistas. E’ triste ser brasieiro e ter como pilotos preferidos num GP uns 5 e nehum deles ser brasileiro porq nao da gosto torcer pro brasieliro por diversos motivos. Ele ate’ q estava escrevendo direitinho ate’ que o babaca criticou os criticos, kkkkkk

    • Elizandro disse:

      André ??? Leu esta parte aqui em baixo ??? Não, mané, o texto foi escrito para você, um merda escroto, segue sua vidinha de merda ai, seu fracassado.

      ##############
      Se você considera Massa um derrotado, um zé ninguém, um nada no esporte, porque você precisa torcer e encontrar um bom motivo para colocar sua bandeira pendurada no carro e na sacada de seu apartamento, porque você não se conforma que ele chegou em sexto ou em sétimo, porque você só está acostumado a se curvar a quem faz ouvir musiquinha da vitória ou Brasil-sil-sil, seria bem válido repensar bastante seus conceitos e, até mesmo, sua inteligência. É um bom período, esse, para reflexão, mas já que muito do que se faz por aqui é no embalo do outro, siga em frente, que o faça.

      Vai aí uma ajuda: pois Massa é o único que recosta a cabeça à noite e dorme tranquilo consciente do seu papel — ou que deveria, afinal essa gente é de uma desfaçatez tamanha que é capaz de se orgulhar de seus (não) feitos. Felipe é o único dentre todos que não precisa colocar o travesseiro sobre o rosto para se esconder da vergonha. Isso, como diria o próprio, é impressionante.

    • Victor Amemiya disse:

      Nossa cara, como voce é babaca, ainda bem que não torce pelos brasileiros.

    • Victor Amemiya disse:

      Aliás, tomara que voce não se reproduza!

    • Acyr Junior disse:

      André, na boa: tanto o Felipe quanto o Rubens foram vice campeões na maior categoria do automobilismo mundial, isso é fato. Subentende-se que, acima deles, somente uma pessoa foi superior, os demais foram todos superados. Ok, isso pra você não tem valor afinal, no seu mundão, o segundo lugar é o primeiro dos últimos. Lembrando que eles são funcionários e como tal, seguem as ordens (coerentes ou não) de seus empregadores (lembre-se: manda quem pode, obedece quem tem juízo). Então me responda uma coisa: você trabalha em alguma empresa (ou já o fez) ? Essa empresa é ou está próximo de ser referencia mundial, paradigma para as outras ? Se as respostas até aqui são afirmativas, me responda o principal: você tem chance de ser vice líder no cargo máximo dentro dessa empresa, ou seja, acima de você somente uma única pessoa ? Aceite meu conselho: mude p/ Buenos Aires, aprenda o idioma local sem sotaques (pra não dar vergonha, afinal você é perfeito, os demais são brasileiros) e dessa forma tire o sarro dos brasileiros à vontade. Escrotos como você é que fazem esse país involuir. Mais um favorzinho: não se reproduza, use camisinha sempre !!!

  12. Fabio disse:

    Faltou citar a força que ele deu tentando realizar a Formula Futuro!

  13. Felipe é um dos melhores caras (seja como profissional, seja como pessoa) do meio automobilístico.

    • Max disse:

      Concordo em número gênero e grau com você Américo. Várias vezes tive a oportunidade de cruzar com o Felipe na Granja Viana e ele sempre foi muito solicito e gentil. Infelizmente no Brasil o vice não é ninguém, mas pra quem já sentou num carro de competição sabe que a verdade é bem diferente da ficção. Massa tem talento suficiente pra ser campeão mundial. O que os corneteiros de plantão não entendem é que são muitas circunstâncias que transformam um piloto em campeão.
      Massa venceu a maior da batalhas que foi recuperar-se de um acidente seríssimo e continuar sendo competitivo. Andar de formula 1 no PS3 é fácil, difícil é fazer de verdade! Força Felipe estamos sempre com vc!

  14. Jorbe disse:

    Massa ótimo piloto e o ultimo brasileiro na F1, os que estão tentado na GP2 e F3, não chegarão a equipes de ponta pois esta tem escola de pilotos, não vão contratar, vão colocar os pilotos na pequenas para ganharem experiência veja o alemão Hulk.
    Para os fã da F1, então vão assistir corridas F1 na internet, ou tape no sporttv.
    Pois a Globo aberta vai sair de fininha assim com já fez no passado.
    Parabéns Massa com seu paitrocinio.

  15. Hugo Borges disse:

    Brasileiro só da valor em piloto que ganha. Massa é um ótimo piloto e está até hoje na F1 por mérito, chegam novos pilotos promissores e ele continua firme. Temos que parar de só pensar em vitória.

  16. Carlos disse:

    Ótimo texto e bom ver tanta gente apoiando!

    Normalmente as pessoas que fazem comentários nas matérias são frustradas na vida e sua única alegria é ver o time ou o piloto favorito vencendo. Se o Massa não ganha, começam a torcer para o Vettel, se esse falha, torcem para o que está ganhando e colocam suas frustrações cotidianas logo sobre o piloto da casa.

  17. Leonardo disse:

    Figura pública tem que estar acostumado a tudo, seja na fase boa ou na fase ruim… e internet é isso aí mesmo, um antro de boçalidades.

    O Massa tem talento mas – OPINIÃO SÓ MINHA – aquela perda do título nos últimos segundos em 2008 repercutiu mal demais no psicológico dele.

    • Thiago disse:

      Concordo Leonardo, mas isso não faz de Massa alguém menor, por uma supremacia alemã, ficou difícil ir além. Talvez o Massa realmente não chegue a ser campeão, mas com certeza terá seu espaço na história do automobilismo brasileiro, como tantos outros que também não foram campeões.

  18. Fernando Monteiro disse:

    A CBF é igualzinha a CBA, a única diferença é que há oferta muito maior de jogadores do que de pilotos por nossas terras. Porém a fonte de jogadores também está secando. Não vemos mais no Brasil a febre do futebol, vemos sim a febre de torcedores e fanáticos por futebol.

  19. Billy disse:

    Muitos se queixam de Massa, classificando-o até mesmo como “vergonha”, mas ele pode dormir tranquilo à noite. Ele tentou fazer algo pelo automobilismo aqui, e faz seu trabalho nas pistas honestamente.

    O Zé Povinho que se queixa dele nunca fez nada, nunca moveu uma palha, só quer saber de comemorar as vitórias. Eles deveriam cobrar os dirigentes, mas suspeito que nem saibam que são.

  20. Murillo Sperandio disse:

    Tenho orgulho de torcer para o Massa. Ele é o tipo de piloto que me faz torcer por ele pelo o que ele é dentro e fora das pistas.

  21. emerson57 disse:

    Felipe É Massa!
    O povo que não concorda o faz por não ter raciocínio próprio.
    É gente que apenas repercute o que vê no PIG.
    Para um Massa, um Rubens, um Piquet, etc chegar onde chegaram, com o apoio (sabotagem) dos dirigentes do esporte que tem no Brasil,
    É PORQUE ELES SÃO OS MELHORES DO MUNDO!

  22. Marcelo veterano disse:

    Prezado Victor Martins

    Apoiando o teu correto texto, acrescento um adendo que o amigo, por ser mais jovem do que eu (e com muito menos “chão” percorrido no automobilismo) certamente esqueceu – ou ainda não descobriu: a absoluta falta de união dos pilotos!
    Pois aí reside, na minha veterana opinião (já estive dos dois lados da cerca, ou do guard rail), o cerne da questão.
    De nada adianta criticar (com razão e fatos) as Federações e/ou a Confederação se os principais interessados – os pilotos, jamais conseguem se unir sequer para batalhar pela sua própria segurança.
    É cada um por si, num egoísmo e interesse pessoal absurdo.
    É a única classe que ainda não se deu conta de que “UNIDOS JAMAIS SERÃO VENCIDOS”.
    Retrato este comentário com uma pergunta objetiva:
    Existe no Brasil alguma associação de pilotos organizada?
    Abraço e parabéns pela matéria, mas sinceramente não vejo uma luz no final deste túnel.
    Afinal, lá se vão mais de 45 anos no “meio” tentando mudar algo. Sem resultado prático nenhum. Só paliativos pontuais.

  23. Rogatti disse:

    Torcer é uma escolha pessoal. Fato !
    Quando decidi torcer pelo, piloto de F1, Felipe Massa depositei cega confiança e esperança em sua capacidade de chegar a vitoria, LUTAR por ela.
    Vem Alonso, o Sr. Massa assina um contrato para ser capacho e consequentemente TRAI A TODOS QUE POR ELE TORCIAM.
    Se ele pode dormir tranquilo “consciente do seu papel”… ok… caráter nem todos tem.

  24. Victor melo disse:

    A federação é tão focada no lucro próprio que impede a utlização de uma pistade arrancada em Atatiba de padrão internacional onde funciona uma escola de dragsters e uma das poucas do pais que suporta provas nos 402 metros pelo o fato de ser uma pista privada e o proprietario cobrar apenas a manutenção da pista em dias de evento da federação, algo que seria facilmente coberto se dividido na taxa de inscrição. E impede o dono do local de realizar um e rnt oficial por nao estar afiliado

  25. Eduardo Homem de Mello disse:

    Nunca ví um texto tão vem escrito, tãi preciso nas colocações. O reconhecimento da grandeza de Felipe Massa que atua na categoria mais difícil do mundo em 4 rodas, sendo sempre competitivo e extremamente dedicado.
    Quando Frank Williams contratou Massa ele sabia exatamente o quanto seria necessario um piloto fantástico e com um incrível potencial para desenvolver um carro totalmente novo e deu a ele um piloto novato mas com muito talento e extremamente veloz, uma dupla perfeita eu diria.
    Quanto a CBA, considero um câncer impossível de ser extirpado, alias pior que um câncer porque infelizmente o câncer evolui diferentemente da entidade em questão.
    Uma entidade afundada em sua própria história de denúncias diversas, de má gestão a roubos, desvios e toda sorte de denúncias do tipo feitas em jornal e tv por um verdadeiro campeão, Nelson Piquet a alguns dirigentes, em especial ao nefasto Nestor Valduga.

  26. Gilberto disse:

    Gostei muito do texto, leio muito sobre a F1, e o massa não é o primeiro a criticar a CBA,,, Muitas categorias menores sumiram… Categorias ditas Escola..

  27. Diego disse:

    Assisto F1 desde pequeno e cresci acompanhando a trajetória do Massa na categoria. Ele não caiu de paraquedas na F1 nem na Ferrari. E ele não chegou no cockpit vermelho de uma hora pra outra. Embora fosse do programa da Ferrari ele teve que começar na Sauber e foi dispensado no final da temporada porque descumpriu uma ordem de equipe, passou o ano seguinte como piloto de testes até ser readmitido na Sauber onde penou dois anos até surgir abrir uma vaga na Ferrari e ele a conquistar, lembrando que ele só se tornou titular já em 2006 porque o Barrichello rescindiu o contrato faltando um ano pro final. Foi competitivo até o acidente, e isso significa muito. Eu também sofri um traumatismo craniano em 2009 e sinceramente, não desejo isso pra ninguém. Até hoje tenho problemas de autoestima e dificuldade pra encontrar motivação nas coisas, como concluir os estudos (já estou na metade da faculdade, mas com aquela sensação de que não acaba nunca), fazer exercícios físicos, ser mais sociável, por isso admiro muito o Felipe Massa, hoje em dia talvez mais do que quando brigava por vitórias, pois passar pelo que passou e ter tido forças pra continuar, mesmo tendo encontrado na volta à F1 um ambiente ainda mais hostil do que antes, com um companheiro extremamente agressivo e centralizador, características opostas ao de seu antigo companheiro, que tinha uma pilotagem muito parecida com a dele. Quando você encontra a morte de frente, você começa a repensar seus valores e começa a dar mais valor à vida. Acho que o talento dele não se perdeu, e sim que ele agora está mais prudente, afinal ele tem mais coisas a perder que seus companheiros de pista, afinal são poucos os pilotos de grid que tem esposa (que são casados no papel eu só sei dele e do Rosberg, mas não são muitos além deles) e que tem filho só ele (filho que ele correu o risco de não ter conhecido), já que o individualismo e o foco na carreira fazem com que a maioria dos pilotos só pensem em oficializar uniões e constituir família após a aposentadoria ou no final da carreira, até porque as escuderias dão preferência a pilotos livres e desimpedidos.

  28. Lucas Ronchi disse:

    Excelente matéria, faço suas palavras as minas.

  29. Eduardo disse:

    Como já dizia Nelson Rodrigues, lá em 1950, após o Brasil perder a final da Copa para o selecionado Uruguaio, o povo brasileiro padece do “complexo de vira latas”, que seria “a inferioridade em que o brasileiro se coloca, voluntariamente, em face do resto do mundo”. Percebemos isso diariamente nas redes sociais, nas nossas rodas de amigos, familiares…. Qualquer falha, qualquer resultado que não seja o primeiro lugar é visto como uma derrota retumbante, que vem acompanhada de críticas de baixo calão. Percebe-se que é uma crítica preguiçosa de pessoas que não se dão ao trabalho de ler, se informar, entender o que ocorre por trás da notícia. Mas temos que reconhecer que a ignorância é uma benção, assim como a preguiça mental… Mas com relação ao Massa o considero um baita piloto mas que dificilmente reconhece os próprios erros. Na maioria das vezes a desculpa é tudo menos ele próprio. Se o pneu dele acaba 5 voltas antes do Bottas, a culpa é do pneu e nunca da própria tocada ou acerto do carro. Admitir e aprender com os próprios erros poderia fazer dele um fora de série… Mas essa é a minha opinião embasada no meu conhecimento de PS3…kkkk…. Seria isso uma preguiça mental ? Sei lá… Vai Massa !!!

  30. Bruno disse:

    Esse pessoal é bem assim mesmo… Quando o cara ganha é o “nosso” Massa… Nosso? Nada… O sucesso é dele, que ralou pra isso. Quando não ganha, metem a boca…. Acha que o cara é ruim? Senta lá no carro dele e faz melhor. Simples!

  31. Pedro Jungbluth disse:

    Eu acho que o buraco é mais embaixo. Nunca vi no meio automobilístico real vontade de criar categoria de base. Mesmo sabendo que o sistema das federações não é lá muito democrático, acredito que os brasileiros em si não valorizam em nada planos para o futuro, e só pensam no lucro imediato. Assim as federações acabam ocupadas por malandros, e todo mundo acha normal e ninguém faz muita coisa para mudar. Se o meio automobilístico quisesse, ocuparia as federações, e assim com o tempo a confederação seria ocupada por pessoas pressionadas a mudar o sistema de escolha de diretores e presidente.
    Em tempos de vergonha da seleção essas coisas afloram. Há um burburinho de mudança. Mas dificilmente passa do burburinho, porque temos a dificuldade histórica de pensar a longo prazo. Quando alguém pensa, é logo atropelado pelos imediatistas. Dai acabamos caindo no lugar comum de culpar os indivíduos do sistemão. Eles são apenas os sintomas do mal maior, que é nossa própria cultura.

  32. Wagner Bonfim disse:

    Victor, só por sugestão e por ser politicamente correto, eu alteraria essa frase “É inconcebível que 19 ou 20 negos decidam por aclamação pela continuidade de um trabalho que é totalmente ineficaz”. Sobre Massa, acho que ele é que merecia ter nascido na Alemanha!

  33. Dj Vicro disse:

    Parabéns ao Massa pela iniciativa que ele teve em criar categorias para criar novos talentos, pena que a CBA pense que jeitinho brasileiro sirva pra tudo inclusive para a formação e financiamento de novos pilotos.
    O Massa é um piloto de alto nível sim, tanto é que ele viu que a Williams tinha um carro muito promissor para essa temporada e acertou a mão, o “zé povinho” vai dizer que ele teve sorte, mas a palavra certa é competência.

  34. regis disse:

    um dos melhores comentários (desabafos) que li sobre o automobilismo (esportes em geral) no Brasil, parabéns mesmo….disse com mais palavras do que eu poderia me expressar…mas o f…é ainda assim ter que aguentar comentários sobre a performance do Massa…cara, parece que a internet apenas deu vazão a um bando de frustrados necessitados de alguma visão social…comentam sem ao menos debulhar o que você dissertou…daí você conclui que as entidades mandatárias só fazem o que fazem porque conhecem o gado que pasta nos seus currais

  35. Carlos Henrique disse:

    Perfeito Victor!!!

    Opiniões e críticas, todos têm direito a elas, mas 95% destas, são de recalcados, invejosos e pilotos de PS3 ou X-Box, caras que não conhecem NADA de automobilismo em QUALQUER ângulo. Parabéns pela Crônica.

    • Fabrizio disse:

      Falou tudo. Tenho a mesma visão. E ainda se sentem muitas vezes “donos” do ambiente de comentários do Grande Premio e outros sites. Não podem ouvir uma opinião diferente da deles, esses “pilotos de sofá” que embasam seus “conhecimentos” em Bandsports, Globo, etc. E ainda acham-se os fodões por serem críticos de Senna, Massa, Rubinho e Cia.

      Redes sociais criam muitos “machos” de teclado.

  36. Daniel I. disse:

    Realmente ainda existe muito da “cultura” de se aplaudir somente os vencedores.

    Mas foram poucas as iniciativas de pilotos ex-F1 (ou ex-Indy) para ajudar a criar um caminho para novas promessas. Não que eu ache que seja obrigação, longe disto. Imagino que deve ser difícil de convencer investidores, fora a “burocracia” que deve existir.

    Enfim, também gostaria de acrescentar que Pedro Paulo Diniz também teve uma boa iniciativa nos anos 2000 em promover a F-Renault. Boa categoria de monopostos, tinha boas disputas. Não sei se encaixa nos critérios do post, já que não me lembro exatamente como foi o processo de entrada da F-Renault aqui no Brasil.

  37. Walter Borges disse:

    Caro Victor, eu vejo da seguinte forma: o Felipe Massa não tem encontrado bons resultados frente à expectativa da torcida. Toma pau! É coisa de torcedor mesmo, é paixão e muita insanidade. Prefiro usar estas palavras para definir as manifestações das pessoas que se sentam em frente à TV para verem a corrida aos domingos e que, sim, torcem pelo Massa. E o Massa, como figura pública que é, tem que estar habituado às manifestações de seus fãs ou torcedores eventuais, que no fim das contas, são torcedores frustrados. E torcida não tem bom senso – tem sentimento, é emotiva, não está interessada nos problemas da CBA, ou coisa que o valha… então, é este sentimento que está sendo passado ao piloto. Individualmente, eu posso afirmar com grande grau de acerto (me desculpe a soberba) que ninguém, ou quase ninguém considera a PESSOA de Felipe Massa um fracassado, zé ninguém, etc. É um ídolo, cara de sucesso, família, bom pai, etc. É diferente – ele é um piloto de equipe grande e é brasileiro… não deve nada a ninguém, mas tem que começar a entender melhor e saber lidar com as aspirações da torcida que, no fim das contas, quer vê-lo vencedor, acima de tudo!!

    • Kyrodes disse:

      > É um ídolo, cara de sucesso, família, bom pai

      Estranho isso. O texto é sobre o povão falando o que não sabe sobre o Massa e você tenta defendê-lo justamente falando o que não sabe sobre ele.

      Uma coisa é você falar que ele é um ídolo ou um cara de sucesso, mas como você sabe que o Massa é família ou bom pai? Não que eu ache que ele não seja, afinal não o conheço. E provavelmente você também não.

      É estranho falar isso apenas com base no que a mídia publica sobre os momentos familiares dele ou no que ele posta nas redes sociais.

      Você o está rotulando da mesma forma que os críticos o rotulam. Você não está deixando de rotulá-lo só porque está colocando o rótulo de “boa pessoa”. Falar bem de uma pessoa sem fundamento é tão enganoso quanto falar mal.

    • Luciano disse:

      Walter, concordo com você em parte, pois ao mesmo tempo que o torcedor é emoçao, ele tambem tem hoje uma ferramenta muito poderosa para lhe ar as informaçoes que necessita para entender o que se passa: a Internet, ao inves disso a utiliza simplesmente para reclamar, difamar, muitas vezes aspectos ate que nada tem a ver com a vida profissional do atleta ( vide as reaçoes de torcedores brasileiros para com o jogador da Colombia, acho que se escreve Zuniga ). Infelizmente, a internet. deu voz a quem nao tinha nada a dizer ( obs. nao queo dizer com isso que nao tenha pessoas de bom senso que a utilizam e que a internet seja um mal..muito pelo contrario )

  38. Carlos disse:

    Massa com todo respeito… po, o cora a tomando pau ha mais de 4 anos, temos que repensar as opnioes, sem desmerecer, pois tem credito comigo ainda, mas este ano ja deu ne, ta na hora r virada, o Bottas ta botando pra quebrar emcima dele. Sai capeta. quizumba, feitico …

  39. aa disse:

    é incrível como pessoas sem capacidade nem mesmo de cuidar da própria vida ,se acham os entendedores de tudo nas redes sociais .A maior praga que existe atualmente são as redes sociais, elas dao voz a pessoas que deveriam morrer caladas.Sempre tem um babaca para criticar quem esta no topo.Super apoio o felipe , assino em baixo no que ele falou,

  40. Filipe disse:

    Eu sou bem crítico em torno do piloto que o Felipe Massa acabou se tornando com o tempo. Mas admiro, tiro o chapéu, pago pau e louvo sua tentativa de ajudar e sua postura ao responder esses bostas.

  41. Márcio Haddad disse:

    Martins você está coberto com toda a razão possível.

  42. Kleber disse:

    Texto 10. Ou novamente 7 x 1. Nós merecemos!

  43. Nenhuma vírgula, eu colocaria em seu texto.

    É exatamente isso que acontece com esse povo.

    Aliás, dizem que Deus não nos deu maremotos, terremotos, tornados, etc…, porém nos deu um povinho…

  44. Fato disse:

    Existem dois tipos de piloto: os natos e os construídos. O primeiro tem predisposição fisiológica para a coisa, o segundo chega lá um pouco mais devagar e com muito treinamento. Tanto faz um ou outro, Ambos chegam ao alto nível, e tendo o melhor equipamento, ambos serão vencedores.

    Na Alemanha e em demais países com um bom trabalho de base abundam os dois tipos, Já no Brasil só se destacam quando são do primeiro tipo, se interessam pela coisa e possuem dinheiro sobrando pra investir alto nessa caríssima carreira. Combinação de fatores meio rara por aqui, daí a escassez de exemplares. Não por coincidência nossos 3 campeões preenchem estes requisitos.

    • Cássio disse:

      Só existe um piloto que chega na F1 amigo. O nato que foi lapidado com muito treino. E não é campeonato brasileiro de kart com 3 pilotos e custando 100 mil por corrida que faz isso, pode ter certeza.

      • Fato disse:

        Tá, um nakagima é nato? Um Damon Hill é nato? claro que não. A maioria que chega lá é construído. Caras como Senna, Prost, Lauda e Schumacher são natos e raros, e com um bom treinamento se tornam fora de série. Aqui no Brasil só chega quando é nato, não é cagão e tem uma fortuna pra queimar com uma carreira de base na europa. Há algumas exceções, como a maioria dos brasileiros que chegou lá,, tipo Burti, Diniz, Pizonia e tantos outros, não natos, mal construídos mas com grana pra comprar vaga até em foguete da nasa.

        • Fato disse:

          Quer dizer, concordo com o que vc disse sobre investimento. O problema é o tipo de brasileiro que tá chegando lá: piloto ruim, mal lapidado e cheio de grana. Os talentos natos ou não estão despertando para o automobilismo, ou são duros, ou os dois.

  45. Gustavo disse:

    O Massa ainda tem paciência de responder esse pessoal. O instagram dele é um antro de gente frustrada, que atacam até os familiares do cara. São os mesmos que fizeram chacota do Barrichelo a vida inteira e agora ficam lá implorando para o cara voltar para a F1. Que inferno virou essas redes sociais.

    • Leonardo Domingues disse:

      O Massa dificilmente responde, mas nessa ele teve total razão, pessoal monta emcima do cara e se acha no direito de dizer o que ele deve ou não fazer na carreira dele.

    • Ronald disse:

      É o tipo de gente que reclama de tudo e que quer de mão beijada tudo na vida. É a geração bolsa família! Não há esforço e nem trabalho! Na grande maioria.

    • voulembrar disse:

      Felipe sabe seu valor. Os outros não sabem de nada… inocentes? não, estúpidos!

      • Pedro disse:

        Nessa o Felipe Massa foi supersensato em detonar seus detonadores: todo mundo tem que entender que ele não é piloto ruim, ele ficou ruim depois do acidente que sofreu com a molada na cabeça nos treinos da Hungria em 2009, e procura a todo custo recuperar o seu caminho! Todo mundo esquece que ele era um piloto muito promissor antes e detona ele sem dó nem piedade hoje em dia, cobrando coisas que ele não tem condições de cumprir! E quanto a CBA, ela não faz nada, aliás, nunca fez para promover o automobilismo nacional e todos os pilotos, com exceção do Nelson Piquet e Roberto Pupo Moreno, chegaram na Fórmula 1 através de “paitrocinadores”, ou seja, por pais ricos que bancaram a carreira deles, sem a ajuda de instituições como a CBA ou de patrocinadores. A Fórmula 1 corre um grande risco de ficar sem pilotos brasileiros se o Felipe Nasr não estreiar na Fórmula 1 o ano que vem e espero que não detonem ele logo de cara pois ele será o ultimo piloto a surgir e depois vai demorar no mínimo uns 5 anos sem ter brasileiros na Fórmula 1, mas eu creio que ninguém irá acreditar que o Nasr possa fazer sucesso na Fórmula 1 depois de tantos pilotos que passaram por lá e nenhum deles se tornaram campeões!

        • Pedro disse:

          O começo de tudo isso foi quando começaram a detonar o Rubinho Barrichello logo no ano seguinte após a morte de Senna, e ele tinha acabado de estreiar na Fórmula 1, era inexperiente e nem tinha carro para ganhar corridas e muito menos ser campeão! E me lembro que todo mundo queria que ele corresse para ser campeão com um carro mediano como a Jordan ou Stewart? (isso antes de ter entrado na Ferrari)´Isso foi muito f*** e mexeu muito com o emocional do piloto! A mídia detona qualquer esportista brasileiro em que está por baixo, no momento em que precisa de apoio, isso é fruto da opinião de 90 % da classe média brasileira que tem uma opinião meritocrática cruel e segue a cartilha que a Rede Globo e outros meios midiáticos pregam sem questionar nada sobre o que publicam!

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>