MENU

6 de agosto de 2014 - 13:10F1

Sobre TV e manicômio

F1 logo


SÃO PAULO | A ‘Quatro Rodas’ publicou no início da noite de ontem uma informação que garantia que a Globo não passaria a F1 a partir de 2015 e jogaria a transmissão para o SporTV, seu canal a cabo coligado de esportes que já exibe ao vivo o treino classificatório desde o GP da Alemanha. A TV aberta deixou de passar a sessão que define o grid na íntegra e decidiu só exibir os minutos finais da competição.

Pois foram horas longas de tentativa de apuração e ratificação da notícia. A primeira pessoa ouvida das organizações respondeu com um “duvido” duas vezes; a segunda espantou-se com a informação. Não houve uma negativa nem uma confirmação. A fonte da revista é Carlos Miguel Aidar, o presidente do São Paulo FC, identificado como advogado da FOM no Brasil. O Grande Prêmio reproduziu a notícia, fazendo as ponderações necessárias. Não que tivesse gostado muito. Segue.

Nisso, fez-se a reflexão principal: considerando que tem um contrato vigente com a FOM e laços claros com o GP do Brasil, que segue no calendário até pelo menos 2020, e, acima de tudo, levanta mais de R$ 400 milhões em cotas de patrocínio, por que é que a Globo deixaria de passar a F1 mesmo com a queda nos números de audiência? Quem dera o Grande Prêmio, por exemplo, pudesse arrecadar 1/100 deste dinheiro para que bancasse seus custos de viagens ou mesmo de direitos de transmissão mesmo se os números do Analytics da vida caíssem – o que não acontece. O BBB dava 50 pontos; agora, mal dá 13 e perde do Silvio Santos na formação do paredão. Ano que vem tem a edição 15, depois vem a 16, e assim vai, num oferecimento de muitos dinheiros.

E outra: a Globo iria decidir isso no começo de agosto, com meio campeonato por vir, em que há a chance real de Massa, o piloto do país que sempre apoia, ganhar? – Bélgica e Itália são pistas amplamente favoráveis à Williams.

Aí veio a confirmação de que Aidar não é o advogado. OK.

Antes de virar o dia, a revista mudou a informação. Deixou de cravá-la para colocar a muleta ‘pode’, citando que a Globo havia negado – algo que foi tratado como a rápida tentativa de apagar um incêndio, da qual discordo. Horas atrás, o ‘Notícias da TV’, mencionando um alto executivo da emissora, também desmentiu a notícia e, na linha do exposto acima, comentou a existência do contrato que a obriga passar as provas da F1.

Poucos minutos atrás, aquela primeira pessoa consultada disse o seguinte: “Posso confirmar que foi barriga”. Barriga é um jargão do jornalismo que aponta que a notícia está errada ou é falsa.

A Globo tem passado nos últimos dias durante os intervalos da novela ‘Império’ as propagandas dos anunciantes da F1. No pacote de entrega que promete, constam aparições além das convencionais nos intervalos da exibição do GP, como o ‘Jornal Nacional’ ou o ‘Jornal da Globo’, chamados de mídia de apoio, e não deixa de ser uma amostra clara de que se trata de uma compensação e/ou um agrado para os números que não excedem os 8 ou 9 pontos no Ibope – no caso, o de São Paulo. Não há nenhuma intenção de nenhum dos seis patrocinadores atuais de não renovar com a emissora, até porque há um posicionamento de marca no mercado que pesa muito mais que os tortos números da medição de audiência.

‘Ain mas a tendência não é tudo ir para a TV fechada que coisa?’ É, concordo. Seria muito mais aproveitável se o SporTV, a ESPN, o Fox Sports ou o E+I tivessem um produto que pudessem explorar a pleno, tipo o exemplo-mor que é o da Sky Sports, saber trabalhá-lo, entregar algo bom. “Mas não pode acontecer em 2015 ou 2016?” Como diria o filósofo mutante tido como competente, pode. Mas agora não. A Globo, goste-se ou não dela ou de seu formato de transmissão, não virou manicômio para rasgar ou jogar dinheiro fora.

84 comentários

  1. César Guerra disse:

    Mandou muito bem no post

  2. José Estevão disse:

    Sou contra a Rede Globo, ela compra eventos e não passa, para que os seus concorrentes fiquem de mão atadas, mas também tem um bando de jornalistas, blogueiros e internautas que vivem de esculachar a Globo, pra conseguir duas coisas, aparecer e dinheiro e esses são piores ainda. Chego a conclusão do seguinte A rede globo cria rebeldes sem causa ou rebeldes sem causa fazem a Rede Globo cada vez maior..

  3. Antonio Carlos disse:

    A imprensa escrita e falada está cada vez mais burra neste país! Fora que todos são contra tudo o que a rede Globo faz… Mesmo sendo ainda a única que faz alguma coisa com qualidade neste país!!! O bom disso tudo é ver todos todos com cara de *unda!!!

  4. Leonardo disse:

    Atualmente quase ninguém mais checa informações… depois quando sai o desmentido ficam todos com cara de *unda.
    Aliás, ultimamente a imprensa brasileira vem dado topada em cima de topada… é entrevista com sósia do Felipão, essa nota da Globo largar o osso da F1 e por aí vai. Tempos difíceis.

  5. Danilo Junqueira disse:

    Sinto falta da época em que podia discutir sobre o ESPORTE F1 com amigos e parentes…Hoje me sinto quase um alienígena nesse país de brasileiros Pachecos e viúvos do Senna, que só se interessam pelo esporte SE um compatriota estiver vencendo,
    Basta ver os comentários de algumas pessoas neste blog (que em teoria deveria ser frequentado por uma maioria de fãs do esporte) pra ver como esta mentalidade é comum.
    Acho que há uma questão cultural, fomentada pela Globo, que forma essa legião de telespectadores desinformados, que não entendem nada da parte técnica do esporte.
    Apesar de desacreditar totalmente da notícia da desistência da Globo, gostaria muito que fosse verdade por estes motivos, Além disto, as transmissões que já assisti pela SporTV foram MUITO melhores.

  6. Fontana o poderoso disse:

    Deixem de ser ingênuos e sonhar que o lixo da Sportv irá transmitir F1.
    Esse produto tem cotas de patrocínio caríssimas, patrocinadores exclusivos que somente patrocinam corridas de Fórmula 1, e não patrocinam outros produtos. Fórmula 1 atrai um público específico para a frente das TVs, um público que somente liga a TV nos respectivos horários das corridas.
    TV Globinho, Auto Esporte e Esporte Espetacular juntos não faturam o que a F1 fatura sozinha. Globo jamais rasgará grana dessa forma.
    E a decadência de Ibope da Globo é geral, e só não está pior porque falta competência e bons investimentos por parte das emissoras adversárias.

  7. voulembrar disse:

    Não sei porque o povo discute tanto essa besteira de onde vai passar a F1… quem não tem TV por assinatura hoje tem TV pirata, então tanto faz. Além do que, é algo normal a F1 estar perdendo audiência nos últimos anos, e a Globo não é culpada disso. Será que apenas o povo brasileiro assiste um esporte quando algum representante do país está ganhando? será que apenas a Globo quer fabricar heróis para o povo brasileiro? Hora essa! o brasileiro é ser humano como outro qualquer no planeta. Não se iludam… as grandes emissoras de outros países também fazem o mesmo. Por exemplo, as emissoras dos EUA são ainda melhores em produzir Deuses do esporte, mesmo que seja só para eles, em seus grandes campeonatos nacionais ou medíocres. Na verdade, isso é um modelo de fazer esporte já consagrado em outros países. Nessas emissoras abertas, de Big Brother a Jó Soares, tudo é copiado de experiências que deram “certo” ou seja, deram audiência, e só muda os atores. Tudo bem, pode dizer que isso é manipulador demais… concordo! Mas este modelo só existe porque existem pessoas que comungam com isso, afinal, Big Brother já passou da 10 edição. Então, os frequentadores desse site e blog fazem do Grande Prêmio um reduto de “esquerda” do automobilismo, onde a globo e seus repórteres representam a “direita”. Interessante isso… ainda bem que Flávio Gomes nunca aceitou proposta da Globo, se não este blog estaria queimando no inferno. Quer saber, fada-se este tema. Eu assisto corrida em qualquer lugar, narrada e comentada por qualquer um, porque, no fim, sou eu que analiso os fatos e entendo como tudo aconteceu. Só ligo a TV na largada, e desligo depois da chegada. O resto é besteira!

  8. Murillo disse:

    Rumo ao pay-per-view!
    Pelo amor, a F1 não é esporte popular, a transmissão da Rede Globo é abolutamente ridícula, creio q no Sportv teriamos uma melhora(vide a fantástica cobertura da Moto GP).
    Rumo ao pay-per-view, ainda tenho o sonho de ter uma Sky Britânica por aqui: canal 7/7 100% dedicado a F1 no pay-per-view(exatamente nos moldes do canal Combate por aqui).

    Adeus povão.

    • Gabriel disse:

      Eu realmente ainda estou me perguntando: Eu li este comentário? Adeus povão? Esta pessoa na sabe absolutamente nada, de nada.

      • roberval T. disse:

        O cara tá certo ,Gabriel. F1 não é para povão.è muito complexo. Negócio do povão é torcer pra brasileiro e este vencer.rola complexo de vira lata. Não tem gosto ou amor pelo automobilismo.Transmissão na SKY é show…mas precisa de um bom inglês, coisa que brasileiro em geral não tem.

  9. hugh disse:

    Muitos comentários aqui só confirmam…os verdadeiros fãs de corrida são muito poucos…reclamam de não ter brasileiro vencendo, de querer se ver livre do galvão, etc…..oras, parem de assistir, vão ver um esporte que brasileiros vençam (poucos)….ponham na cabeça de uma vez que o Senna foi uma exceção, e não é a regra….a F1 atrai bons anunciantes, pois é associada a tecnologia e tem um público que interessa a eles, mesmo sendo poucos,,não fazia muito sentido essa noticia mesmo…afinal o que a globo ia passar domingo de manhâ? Stock car? vôlei de praia?

  10. Em minha coluna do dia 25 de julho comentei sobre uma possível saída da F-1 da Globo. Quem quiser conferir, está em http://pista-e-box.blogspot.com.br/2014/07/a-f-1-fora-da-globo.html. Todos os comentários são bem-vindos.

  11. Alexandre Soucha disse:

    Puxa pensei que pelo menos desta vez a F- 1 no Brasil ia ficar livre do “BABÃO BUENO”!

  12. Pedrão disse:

    E ainda tem gente que vê essa porr caria de F1, kkkkk. Por mim, já teria acabado ha muito tempo. Ver um monte de estrangeiro gozando com a cara dos brasileiros todo domingo que tem corrida, ninguém merece. Quando o Massa está na frente aquipe manda ele dar passagem, é uma palhaçada sem tamanho. Eu não perco meu tempo pra ver essa mer…. Prefiro assistir a fórmula Indy, aquilo sim, vale apena, infelizmente é transmitida por uma emissora que não tem competência, em termos de respeito ao espectador, quando tem corrida, interrompe pra transmitir futebol, mas as corridas são emocionantes, não essa babaquice de primeiro e segundo pilotos, os caras disputam no braço a posição, não tem marmelada.

    • Guilherme disse:

      Já começa errado em assistir para ver “os brasileiros”, isso não é fã de esporte. Para mim, tanto faz se o Massa ganhar, perder ou dar passagem, gosto da F-1 como um todo, se ele ganhar eu encaro como bônus!

    • PedroL disse:

      Seria este o Sr. do “quero café…” ?
      Esse é o telespectador que domingo de manhã acorda para assistir:
      (Continuação retirada do blog do FG)
      “desafios internacionais”, “jogos mundiais de verão”, “superduelos universais” e outras bobagens cujo único objetivo é um desfecho com vinheta Brasil-sil-sil e atleta chorando com a bandeira na mão e sendo tratado como herói. Sempre competições fracas e irrelevantes — peteca, vôlei de praia, futebol de areia, meia-maratona, natação em Copacabana, essas coisas.

    • Luciano disse:

      Alienado detected

    • Z_H disse:

      Esse é o famoso “manolo” com a frase “depois que o Senna morreu não tem mais F1″

  13. tico torres disse:

    Não me surpreenderia que esse boato fosse plantado para ver a reação dos fãs. E usar essa informação no futuro.

    • Renan disse:

      Pensei a mesma coisa!
      Afinal, ibope é furada!
      Só contabilizam a informação das pessoas que possui o tal aparelho em casa, ligado a TV…
      Muitos jornais ao vivo, costumavam ter tomadas aeras, onde pediam que os moradores piscassem a luz de casa, para provar a quantidade de pessoas assistindo, não correspondem a realidade mostrada pelo ibope.

  14. Fabrizio disse:

    Já não é sem tempo, quem sabe iremos assistir uma corrida de F1 sem os comentários, crendices e adivinhações do Galvão que acha que sabe tudo porém nunca pilotou um carro de F1 o Reginaldo ainda se escapa! Já faz um ano que não assisto as corridas ao vivo na globo, prefiro o reprise pois não sou obrigado a escutar aquela montanha de baboseira que o boca aberta fica falando durante a corrida!
    E tem mais, que ele deixe a alma do Ayrton Senna em paz, pois nos anos em que acompanhei pela globo não houve uma corrida em que ele invocasse o Senna para comparar com alguma situação na pista ou fora dela, os tempos são outros a tecnologia evoluiu muito e continuará evoluindo quem sabe esta mudança também não seja uma evolução?!

  15. Glaucio Vasconcelos disse:

    Creio que o comentário do Cristiano é equivocado. O comentarista de F1 Reginaldo Leme é um excêntrico comentarista e está desde 1972 na F1. O mesmo é conhecedor do assunto e respeitado pelo Galvão Bueno, que apesar de deslize, narra as corridas com muita emoção. Sou fã desta modalidade e tenho certeza que a Globo não fará essa traição com um dos seus públicos adoram curtir corridas de F1. Essa modalidade é mais honesta do que o futebol que nos dá muita desconfiança nos resultados e que sempre é rotulada com jogos de times cariocas e paulistas nas noites de quarta e tardes de domingo.

  16. Carlos Cunha disse:

    Garoto – porque sou velho… -
    Boa, muito bom texto. Aula básica de jornalismo e de análise de possibilidades.
    Geralmente critico você, mas quando escrevo é para elogiar e você merce muito elogios.
    Parabéns

  17. Célia disse:

    A GLOBO deveria transmitir o jogo de handebol também está tendo o brasileiro de handebol em Pernambuco e nem fala que está tendo o campeonato. Como se os únicos esporte no Brasil é futebol, vôlei e Formula 1.
    Deveria sair do ar mesmo

  18. EDMAR disse:

    O Problema é que não temos piloto competitivo e é muito chato ver o Barrichello fazendo entrevistas no Grid prefiro a Mariana é insuportável os comentaristas da Globo quererem colocar que o Barrichello foi um grande piloto , pois nunca foi e como comentarista caiu do cavalo quando disse que para o Hamilton a casa tinha caído e Hamilton venceu , o Massa está levando um baile do Bottas , só um grande piloto brasileiro salva a transmissão , aposto em Pedro Piquet.

  19. jonh stefany disse:

    Infelizmente hoje o Piloto é o menos importante,claro que ainda tem que ter braço e sorte,Infelizmente tb tivemos nos ultimos anos uma safra muito ruim de Pilotos Brasileiros,infelizmente Senna e Piquet correram na mesma época pois se um deles tivesse correndo hoje certamente teríamos um campeão Brasileiro,proporcionando grandes corridas,enquanto não vem um desses foras de séries temos que continuar com pilotos medíocres como Rubinho e Massa,Talvez o Felipe Naser seja um desses Fora de série, tomara precisamos de um Piloto acima de tudo CORAJOSO,uma dica Ganhe dinheiro sem sair de casa,sem investir nada,saiba como e os que realmente pagam,confira como se faz Dinheiro não cai do Céu,é preciso um pouco de paciência e persistência,VEJA COMO É MAIS FÁCIL DO QUE VOCÊ IMAGINA,é só ler e cadastrar-se e já comece a ganhar,pela internet em casa:
    http://www.lucraremcasa.comunidades.net/

  20. Adriano disse:

    Penso que o maior problema da Globo com a audiência da F1, seria na verdade um problema de muitas emissoras que também detêm os direitos de transmissões da categoria. As mudanças feitas na maior categoria do automobilismo mundial durante a última década ,não caíram no agrado do público. Quando se transforma oque era pra ser competição dos melhores pilotos do automobilismo mundial em competição de “Pneus,consumo de combustível, motores e estratégias , alguém teria que sair perdendo, infelizmente nesse caso, todos nós apaixonados pela F1 ,fomos os que mais perdemos.

  21. alexandre disse:

    HEI DE CONCORDAR QUE LITO CAVALCANTI E REGINALDO LEME FARIAM UMA DUPLA SHOW NAS TRANSMISSÕES. O BURTI ATÉ QUE VAI, MAS O GALVÃO JÁ NÃO DÁ MAIS ATURAR

  22. Alípio Meireles disse:

    Eu que sou apaixonado por F1, independentemente de ter ou não pilotos brasileiros, tenho um sonho, até agora impossível, de deixar de assistir corridas com a narração, intromissão, arrogância, petulância e prepotência do inculto, intragável, repugnante, desrespeitoso e iletrado Galvão Bueno. Transmitir os treinos pela SporTv denota-se ser um ótimo começo. Ter o privilégio de ouvir os comentários precisos e inteligentes do Lito Cavalcanti, já pagam o valor da assinatura. Enfim, cabe aqui lembrar que NÃO HÁ MAL QUE SEMPRE DURE. Isso faz-me lembrar Martin Luther King que disse: “Eu tenho um sonho”.

  23. PedroL disse:

    Eu diria que essa transição da F1 para o cabo é inevitável e vai ocorrer em breve, seja em 2015 ou 2020, mas vai ocorrer. Eu particularmente gostaria que fosse ontem, pois é lamentável, como já sabemos, a forma com que a RG trata seu telespectador, omitindo informações e etc…algo que felizmente, não passa mais batido como em outrora.
    A queda de audiência não é exclusividade apenas da F1, está acontecendo em toda a programação da grande rede (como já citado no texto), e mais recentemente no futebol, no último final de semana o campeonato brasileiro teve a pior audiência do ano, mesmo com jogos de Corinthians (13 pontos na grande SP) e Flamengo na integra, os queridinhos da tv aberta.
    Há várias explicações para isso, porém não merecem detalhes, pois o assunto aqui é F1, esta sim me importa, pois é a única coisa que ainda me prende à tv aberta.
    A F1 é um excelente produto comercial, pois seu nome é ligado a tecnologia, tudo que há de novo e de melhor está lá, e o melhor, as marcas que estampam as carenagens dos carros são instantaneamente absorvidas por nós como algo extremamente confiável, assim também crê quem compra o comercial na tv.
    A F1 perdeu ~ 60% de audiência nos últimos 10 anos, mas para os patrocinadores isso não quer dizer muita coisa, pois seu público alvo é o seleto e fiel que acompanha as corridas atraído pela tecnologia, pelos carros, pela competitividade, é nessa linha que se trabalha: a pessoa que acompanha F1 gosta de carros, tecnologia, a maioria são homens, etc…Os patrocinadores deste ano são: cartão de crédito, fabricante de carros, banco privado, cerveja, telefonia móvel e Petrobras.

  24. arquiduque disse:

    Quer dizer, Victor, que Bélgica e Itália são pistas favoráveis à WILLIAMS ? Vc só se esqueceu de lembrar que o BOTTAS é meio segundo mais rápido que o “vovô” Massa, e que o brasileiro é o recordista de envolvimento em acidentes na temporada. Aliás, o Felipe já era o rei das lambanças desde os tempos de SAUBER. E só uma coisinha: vc não poderia substituir o verbo PASSAR pelo verbo TRANSMITIR, muito mais estilístico para o caso em questão ?

  25. giovanni disse:

    Realmente o que precisa sair da globo e o comentarista, que já esta caduco a tempo

  26. evandro disse:

    A melhor coisa que poderia acontecer o sergio do sportv da show

  27. Jefferson disse:

    Talvez seja a melhor coisa que a Rede Globo poderia fazer, Já que a tempos que a mesma não tem dado muita importância a formula 1 e também com sorte e com muita sorte deixaria de ouvir e ver a cara o ouvir comentário do Galvão Bueno.

  28. Thiago disse:

    A única coisa que eu achei que ainda poderia segurar as transmissões das provas da F1 seriam os contratos com os patrocinadores ( a Petrobrás por exemplo deve ter fechado pra uns 10 anos), as no mundo da mídia, tudo se troca, se bonifica, se altera e se ajeita, desde que o cliente saia da negociação (achando que está) ganhando. Ainda não duvido de que no ano que vem a F1 perca importância no calendário da Globo. Mas se arranjarem patrocinadores melhores para JN, ES, etc.. podem ter certeza de que a Globo abre mão da transmissão e repassa uma bonificação… mas uma coisa é importante ressaltar, mesmo que perca na audiência das manhãs de Sábado e Domingo, patrocínio pra F1 sempre vai ter, mas e pra TV Globinho? Com tantas restrições aos comerciais de produtos infantis, melhor fazer 5 pontos e faturar 200, 300, 400 milhões, do que cravar 10 e faturar umas migalhas.

  29. Alexandre Mastelari disse:

    Isso nada mais é que um Marketing feita pela própria rede Globo usando Aidar que sabe muito de Marketing,plantando uma noticia falsa para que as pessoas deste Pais fiquem curiosos com esta noticia e compre revista e de repente acabe por assistir a corrida depois de tanto tempo sem vela

  30. Pedro Jungbluth disse:

    Como sempre, muito bem apurado. Não acreditei que a Globo passaria desenho animado no lugar do Q1 e Q2, como que bob esponja tem mais audiência que um esporte de transmissão esporádica? Mas fizeram mesmo, então achei melhor não duvidar de nada. Ainda bem que estava errado. De qualquer forma, assim como Bernie não produz mais um campeonato tão legal, a Globo vende muito mal o produto que tem.

  31. matheus disse:

    Decidem! primeiro coloca a noticia q vai sair! aí eu espalho pra todo mundo! aí depois coloca q não vai sair! desse jeito não dá!

  32. Beto78 disse:

    Puts que raiva!!
    É melhor outro canal tomar conta. A Globo está fazendo um desserviço em todo esporte que ela seja detentora. É só ver seleção, UFC, F1 e agora ela quer enquadrar os times do Brasileirão por melhor espetáculo. Vamos boicotar esta merda e tomara que logo a FOX Sports tome conta de tudo e a Globo fique só nas novelinhas.

  33. voulembrar disse:

    Muito boa analise, meu caro Victor. Sherlock Holmes ficaria orgulhoso de você. Exagero dizer que a Globo vai passar a F1 agora, neste próximo ano, para TV a cabo e perder o dinheiro da F1. O que ela está fazendo é enxugar ou melhorar o que pode da audiência, deixando de transmitir os treinos completos da F1. Mas a imprensa como sempre está fazendo sua pressão, porque é dever dela. Mas num futuro, ninguém sabe… aliás, ninguém sabe pirocas nenhuma do futuro. Se tudo indica que por contrato, só depois de 2020, sem brasileiro ganhando, acho que ela entrega os pontos, mesmo porque nesse ritmo de interesse em baixa sobre a F1, o dinheiro vai minguar. Neste meio tempo, acho que existe apenas duas esperanças no horizonte da Globo na tentativa de fazer um novo herói depois da frustração de Massa: o nosso já conhecido Nash em 2015 ou 2016 e, se aguentar, 2017 em diante. Depois Pietro Fittipaldi ou Pedro Piquet em 2018, 2019 ou 2020. Se nenhum novo herói vingar os brasileiros da morte de Senna, a Globo vai passar a transmissão para cabo e esperar o herói sentado, porque cansa e gasta menos.

  34. Cristiano disse:

    Boa tarde. No começo eu fiquei triste com a noticia mas depois fiquei contente (se for verdade). Como telespectador estou cansado de ver um comentarista enchendo a boca pra dizer que tem 35, 40 seja la quantos anos for de F1 e demonstrar ser um “senhor sabe nada do assunto”, puxando saco de um piloto espanhol que tem um passado tão negro que faz duvidar e muito de seus resultados no presente, e dentre outras coisas mais que me fez sentir motivado de “infelizmente” ter que gastar mais dinheiro no gasto do mês para fazer uma assinatura de tv a cabo para que ai sim, ter mais qualidade de transmissão e compromisso com o esporte não só F1 mas outros a motores, ter uma opção diferente que essa tv aberta e muito mal feita lhe proporciona.

    • Curioso 79 disse:

      Você tem razão Cristiano. Infelizmente a F1 cobra, e muito, por direito de transmissão. A Globo paga, e muito para “aquele senhor” que devia “calar a boca”. Ele quer, ou quis, até mesmo dizer o que o PIQUET estava pensando… Muito tempo atrás. O PIQUET ESTAVA DORMINDO. NÃO SE CONCENTRANDO. Aquele senhor e o Reginaldo tinham a mania de inventar coisas dos pilotos (quando tínhamos pilotos) e era pura fantasia. Concordo com Você. Gosto de F1 e creio que não temos ninguém na F1, mas mesmo assim sou fã. Não adianta querer “ENDEUSAR” uns caras que estão aí por acaso. Nós, que tivemos o Emerson, o Piquet (acho eu o melhor de todos) e o Senna, não vamos ouvir abóboras destes velhos senhores.
      É o quanto basta. E já basta mesmo!..

    • jonas disse:

      Pelo amor de deus, não fale tanta besteira de uma vez. Assusta!

    • Morramad disse:

      Véio, porque não te calas???

  35. MARCELO FREITAS disse:

    Realmente é uma piada…DUVIDO que a “poderosa” GLOBO vá deixar de transmitir a F1 em TV aberta…jogar pro ralo o dinheiro de patrocínio…isso é papo de idiota querendo causar oba-oba no mercado para ver como repercute uma possível loucura de uma emissora enganadora de audiência…fala sério !.

  36. samuel r pires disse:

    isto é uma vergonha, pra nos brasileiro o rubinho era melhor do que o massa nas corridas,agora quanto a globo quem devia passaar as corridas era a bandi teria mais emoçois.o massa depois do acidente não brilhou em mais nada.

    • roxxon valdez disse:

      a band é mestra em enfiar gravações das provas que transmite da indy sem passar ao vivo . por que faria diferente com a f-1.????? por isso a globo é tão ruim, seus concorrentes são piores ainda.

  37. Richard disse:

    Talvés a unica forma da Globo segurar a audiência, seria ela mesmo investir pesado na formação de um grande piloto que no futuro possa vir a vencer corridas e campeonatos. Por mais que o publico Brasileiro goste de F1, não gostamos tanto a ponto de assistir corridas sem ter um brasileiro na frente. Acho somente os Estados Unidos tem essa cultura de automobilismo indiferente dos pilotos.

    • João disse:

      Pilotos excelentes nós já temos, exemplo do Bruno Senna, Nasr, etc… O que falta mesmo é o caminhão de dinheiro que necessitam para entrar em um carro competitivo e mostrar seu brilho. O mundo do automobilismo em geral sempre foi um mundo muito dinheirista e mercenário, assim como o futebol. E depois que as companhias de cigarro foram proibidas de fazer patrocinio nos esportes tudo decaiu muito, as grandes montadoras de automóveis vem se destacando, assim perde as marcas de fabricantes menores, não digo piores, mas um grande exemplo de prejudicada é a Ferrari que não acompanha a Mercedes, pois uma vende um navio de carros enquanto a outra entrega uma cegonha por mês e olha lá.

    • regis disse:

      Claro….será o Cáca buerro…….filho do gavião buerro…….rsrsrsr

    • Carlos Paulino disse:

      Poderia investir no Cacá ou no Popó Bueno que já são da casa e mostram potencial na Stock.

    • o Brasil nao incentiva nenhum esporte,nem esportistas,pois só tem corrupçao no meio esportivo,td por dinheiro e as emissoras se calam diante da rede globo com se ela fosse dona do pais,isso em todos os setores do esporta a politica ela só fala o que interessa a ela e nao aom espectador

  38. Júnior disse:

    Queria q saísse a GLOBO do ar….

  39. Andre Kiel disse:

    Seria maravilhoso não ter de ouvir mais a voz do chatão bueno nas corridas, além de que o Lito Cavalcante conhece F1 e seus comentaristas também dominam.

  40. ederson fc ruz disse:

    a globo pode deixar de passar qualquer coisa inclusive formula 1 chega de globo
    galvão bueno , nao seve pra nada

  41. Marcelo disse:

    Acho ótimo. Se for com o Lito Cavalcanti, ainda melhor – ela dá de 10 a zero em todo o time “titular”.

    A única coisa a favor da dupla Galvão/Reginaldo é o tempo de estrada … e nesse tempo todo, não aprenderam muita coisa além de discutir o lado “psicológico” dos pilotos.

  42. Enio Cardoso disse:

    A globo precisa falar abertamente sobre os quase 1 bilhao de reais que ela deve aos cofres publicos. isto apenas para falar sobre aquilo que veio a publico. Mas ao mesmo tempo eu me pergunto. Por que que isso nao se constitui manchete na grande imprensa brasileira?? Porem, a resposta pode ser simples. A grande imprensa brasileira, incluindo o Estadao, age como um grupo so, defendendo os mesmos interesses. Provavelmente esta divida da globo eh apenas a ponta de um gigantesco iceberg, envolvendo todos estes grandes meios de comunicacao. A nossa grande imprensa se constitui um lixo jornalistico que desinforma e deseduca.

  43. Ivo disse:

    Estou rindo disso até agora. Usar o Aidar como fonte de informação é loucura. Nem minha mãe, que é revendedora Herbalife, acredita em algo que aquele senhor fala.

  44. João Júlio disse:

    O público da F1 não é mais tão imbecil como antigamente. Hoje, por exemplo, não é todo mundo que cai no pachequismo de apontar o Nars como um piloto top, pronto para entrar na F1 e ganhar corridas, como os blogs e a imprensa brasileira ficam apregoando todo o tempo.

    • Alexandre Carvalho disse:

      Ah, pode apostar que é. De todas as pessoas que acompanham as corridas pela Globo, a grande maioria ainda está com sua atenção focada nos desempenhos e resultados dos pilotos brasileiros, iludidos com a eterna promessa/lavagem cerebral de que eles são capazes de “voltar a trazer alegria para o torcedor nas manhãs de domingo”. Essa é a mais pura realidade.

      • João Júlio disse:

        Ainda é sim, eu sei, mas em número menor. Infelizmente a decadência da F1 no Brasil se deve em sua grande parte aos blogs e colunistas pachecos, acostumados a escrever qualquer besteira porque o seu público engole qualquer besteira. Mas, para mim, tanto faz. Subi de nível rsrsrsrs. Não preciso de narradores e comentaristas para entender as corridas. Na transmissão já temos informações suficientes para desprezar os lixos que pessoas como Galvão, Lito e Reginaldo falam a cada domingo de corrida.

    • neo#hitler disse:

      ah meus Deus…os bambis estão infernizando a formula 1…………………

    • George De Marco disse:

      Concordo plenamente, João!
      A mídia tentou seguidamente criar um piloto brasileiro top, coisa que fez com relativo sucesso num passado distante, mas que hoje já não consegue mais, pois os demais pilotos cada vez mais se nivelam por cima.
      Como disse o Alexandre, ainda há quem acredite nesta ilusão, mas isso é, agora, uma minoria desinformada e desiludida.
      Subimos de nível você, eu e os verdadeiros apreciadores da F1.

  45. João Júlio disse:

    O que torna a Globo um manicômio não é a parte financeira e sim seus telespectadores. A qualidade da TV é o reflexo da qualidade de quem a assiste. Além do mais, quem gosta e entende de F1 não assiste ao esporte por causa de uma vitória esporádica do Massa. No próprio site da Globo saiu a enquete apontando que o Brasileiro (37%) prefere o Lewis, contra 15% dos que preferem o Massa.

  46. Antonio disse:

    Victor, também notei a inserção dos patrocinadores da F1, sem motivo aparente, durante o JN. Como você escreveu, deve ser uma forma de compensá-los pelas baixas audiências apresentadas duarante treino e corrida. Mas esta saída da TV aberta para a paga é apenas questão de tempo – tempo do Massa pendurar as sapatilhas, pois Felipe Narss pilotando uma nanica não segurará a audiência.

    • Vera disse:

      Não é “forma de compensação” a veiculação de comerciais dos patrocinadores da F1 em outros horários de programação. Sou publicitária e fã de F1, independente de ter brasileiro ganhando ou não.
      Quando o anunciante compra uma cota de patrocínio, existe um plano comercial, onde constam vários itens:
      - entrega comercial durante as transmissões esportivas;
      - entrega comercial em programas jornalísticos onde existe cobertura do evento, caso do Jornal Nacional, do Globo Esporte, do Jornal Hoje e do Jornal da Globo;
      - mídia de apoio – determinado volume de inserções comerciais em outros programas da grade, de maneira que o anunciante possa falar com outros perfis de público, além daquele que assiste as corridas.
      Tudo isso é mensurado, de forma a entregar um pacote de mídia comercialmente atraente ao patrocinador, onde o menos importante, na maioria das vezes, é o evento em si. E isso não acontece somente com a F1. Muitos outros projetos, como o vôlei, funcionam com mesmo formato de cota de patrocínio. Já tive clientes que compraram cotas de F1, futebol, Olimpíada, Vôlei e Jogos Pan-Americanos, este é o formato habitual de entrega comercial.

      • Antonio disse:

        Vera, não posso discutir contratos publicitários, pois ao contrário de você, não sou do ramo. Apenas me causou estranheza, assim como ao Victor, a inserção do pacote de anunciantes da F1 em horários em que não se trata deste assunto. Pode ser, como você informa, maneiras de atingir outros perfis de público, mas não lembro, em outras épocas, de ter visto tal atitude. Sendo assim, para o leigo, como eu, realmente ficou a impressão de que se trata de compensação pela baixa audiência registrada no horário principal do evento, fato reforçado pela súbita redução de tempo destinado aos treinos classificatórios.

    • João Júlio disse:

      A Globo está sendo obrigada, via contrato, a oferecer outros espaços para os patrocinadores da F1. A Globo, quando fecha um contrato de Cota de Patrocínio, por força contratual, tem que entregar “X%” de audiência, o que não vem acontecendo desde 2008 na F1. E por isso, pela força do contrato, ela compensa os patrocinadores da F1 em outros horários.

      • saulo disse:

        A despeito do cerne da questão, muito filosófica por sinal, nós ainda temos a maior força, pois, basta um clik e tudo se transforma. Afinal transmissão, audiência e patrocínio são apenas um ínfimo ponto no universo ou no Ibope e incomparavelmente incomparáveis diante da grandeza das manhãs de domingo que se descortinam diante de nós.

        • saulo disse:

          Enquanto se discute TV aberta ou fechada, nós povo brasileiro ainda aguardamos um Ayrton Senna que venha nos salvar. Aquele que era o elo de ligação entre a Globo e os fanáticos por Formula Um não deixou herdeiros. Habita em nós agora a desesperança, a desilusão e a frustração do sexto ou décimo lugar. De quebra ainda temos que engolir monopólio na gestão e na transmissão.

      • Soná Joasé Pinto disse:

        Amigos, nota-se, uma gama enorme de anti-globo, será por que e bem sucedida, imagine sem a Globo, o que serria de nos, SBT, (Chapolim Dourado) RECORD (O templo de Salomão e seus pastores enlouquecidos) BAND (Sai Neto Milton Neves)

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>