MENU

16 de abril de 2017 - 16:00F1

S17E03_BRN3

SÃO PAULO | O acidente de 5ª série entre Sainz — totalmente culpado — e Stroll definiu a prova em favor de Vettel. Não que o resultado fosse necessariamente outro caso o safety-car não tivesse entrado na pista, mas foi nele que Hamilton perdeu a corrida ao cometer uma infração tola.

Há algumas questões que bastaria ao atleta dedicar um ou dois dias de sua atribulada vida para ler o regulamento de seu esporte — e isso não vale só a Hamilton, diga-se, então não há nenhuma queixa ou qualquer menção ao que faz fora das pistas. Ficou tão claro que ele prejudicou Ricciardo na entrada dos boxes que não havia como não puni-lo. Lewis nem precisava daquilo — tanto que sua tática não funcionou, o australiano voltou à frente e, na relargada, o inglês o jantou em menos tempo que a própria punição de 5 segundos.

Os 5 segundos fariam, ao menos, com que Hamilton chegasse em Vettel no fim da corrida para ao menos ameaçá-lo. Lewis disse brincando, no pódio, que estava ‘ficando velho’. Creio que foi justamente o contrário, no caso. Foi um erro juvenil. Um erro de 5ª série.

Ao vencedor, o não champanhe. Vettel partiu para a vitória na tática da Ferrari, que tem um carro ao nível da Mercedes em corrida e que precisava se livrar do meio-lento Bottas depois de uma dezena de voltas. Logo na sequência, veio o SC, mas o alemão já havia voltado à frente do finlandês. Some-se a punição de Hamilton, e aí Sebastian partiu para um triunfo contundente e firme. Como já analisou André Avelar, um cara que não é um piloto de um carro só, como os detratores teimam em tentar colar.

Quanto a Bottas… bem, antes do GP da China, ele já havia deixado claramente que, em nome da lealdade, abriria para Hamilton se lhe fosse pedido. Isso aconteceu, segundo o próprio, três vezes durante o GP do Bahrein. E nas duas vezes que Lewis se aproximou mesmo para efetuar a ultrapassagem, o tapete prateado lhe foi estendido. Apesar de já esperado, Valtteri, pole, ao menos poderia ter tido um tico de decência e personalidade para não cair na vala comum de quem já fez isso e nada ganhou na carreira a não ser desgosto e arrependimento. Que se dane se havia um problema de pressão: tá mais rápido e quer ser campeão, bonitão?, vem pra cima e briga decentemente. Vê se isso acontece na Red Bull entre Verstappen e Ricciardo — ainda que os dois não briguem pelo título. Mas na terceira prova, acontecer isso, só confirma a tecla que vem sendo insistemente batida: Bottas e Räikkönen tão ali para compor quadro de segundo piloto e funcionário do mês.

Räikkönen, então, se classificou atrás de uma Red Bull, largou até que bem, foi pra cima de Ricciardo na curva 3, perdeu ação e acabou ultrapassado por Massa. Demorou um bocado de tempo para superar o brasileiro. Veio o safety-car, Felipe apareceu em quarto, à frente dele de novo. Kimi levou outro bocado para superá-lo. São três provas horrorosas. É compreensível que o povo tenha boa vontade com uma personagem que é lacônica em entrevistas, tem relacionamentos frios com os demais colegas e solta frases de efeito e engraçadas. Mas o que faz em pista, e com o carro que tem nas mãos, não vale o preço.

Ricciardo foi quinto com o que a Red Bull pode lhe proporcionar e Massa teve um desempenho firme, bem diferente do da semana passada. Fez o que deu para se manter à frente de Räikkönen, chegou a incomodar Ricciardo, terminaria em sétimo se Verstappen estivesse na pista, ou seja, ficou no lucro de um lugar e fez o máximo que dava.

As duas Force India foram de novo aos pontos, com Pérez em mais uma atuação brilhante — que tal se a Ferrari lhe olhasse com melhores olhos? —, Hülkenberg fez o que dava com uma Renault que é rápida em classificação, mas perde desempenho em corrida, Palmer tentou um brilhareco, mas no fim terminou na posição que se espera dele, último, Wehrlein andou melhor que Ericsson e Alonso reclamou mais e mais.

Alonso está de saco cheio da Honda e da McLaren. Para falar que a Indy 500 vai refrescar a cabeça, é que começa a ficar também de saco cheio dessa F1 que não vai lhe dar mais do que os dois títulos.

E juntando tudo, nada mais claro que Vettel e Hamilton vão para a disputa de mais um título num campeonato que vai mesclar corridas interessantes como as da China e do Bahrein e outras insossas como a da Austrália.

Por fim, sobre Verstappen. Ontem veio a declaração que mexeu com a torcida brasileira, com muito orgulho e com muito amor, aquela de que não foi lá tirar a limpo com Massa porque “ele é brasileiro e nem adianta discutir”. Bem, não sabemos exatamente como foi dito, de que forma e tudo mais, mas a coisa mais compreensível para seu lado que se pode tirar da declaração é que brasileiro é teimoso e que dificilmente se tenta argumentar para convencer de que está errado — e digamos que isso não esteja tão distante da realidade. Mas a questão é: quantos 35 anos ele tem na vida e com quais outros brasileiros Verstappen conviveu para ter essa opinião tão embasada? Qual é a razão, seja brasileira ou qualquer outra nacionalidade, para que se aplique uma generalização tamanha? Da mesma forma, não seria nada legal se Massa respondesse a ele que não dá bola para um ‘maconheirinho’ só pelo fato de ser holandês, por exemplo. São definições que, acima de tudo, levam a correlações errôneas e, em tempo de ódio, mais ódio.

Verstappen é um piloto genial, o mais impressionante que vi na chegada à F1. Mas quando é confrontado, vomita o que há de pior. Ainda há tempo para aprender e ser alguém melhor. Se começar pela boca fechada quando não tiver o que falar, já será uma bela lição.

Adendo 1: Acabo de ler a reação de Massa em entrevista ao UOL Esporte. “Eu falei para ele hoje: ‘Tome cuidado com o que você fala porque você vai ter que ir para o Brasil correr lá. Cuidado com o que você fala’”. Os 35 anos que Massa tem na vida se reduziram aos 19 que Verstappen tem, completando este festival da infantilidade.

21 comentários

  1. Eduardo disse:

    Concordo com o Victor. O Massa desceu ao nível do Max, jogando para a torcida uma resposta que ainda virá! Bastaria ele responder ao Max com outra pergunta: “mesmo que esteja correto em tudo o que diz, o que está fazendo para melhorar o nosso comportamento (de brasileiro) com esta resposta?
    Pronto! Bastaria isto! Ele realmente não mudou nossa vida, assim como o Massa não mostrou maturidade na resposta. Problemas todos temos, mas apenas jogamos um para o outro e não pensamos em resolver!

  2. Tiago disse:

    A Red Bull libera seus dois pilotos para brigarem em igualdade pois lá não há um tricampeão e um colega que nunca venceu uma prova. Por mais que seja a terceira corrida do ano, não tem como dizer que há igualdade entre Hamilton (tricampeão, 2º maior vencedor e pole-man da história da F1) e Bottas (1 pole, 0 vitórias). É mais do que óbvio que Valteri seja preterido, e muito justificável, e justíssimo.

  3. Gus disse:

    Tolice pensar que Massa se “diminuiu”, ele deu uma boa resposta para o babaca do Max, não vejo nada de muito dignificante em ouvir esse tipo de tolice generalista e ficar quieto.

  4. Fernando Bersotti disse:

    Só sei que estarei no coro de “Verstappen Viaaaadoooooo” na arquibancada em Interlakes.

  5. Fabiano Bastos disse:

    As frases de Verstapen e Massa deveriam ser analisadas no contexto em que foram ditas.
    Não sei que tipo de experiência o moleque teve com brasileiros para expor uma opinião tão preconceituosa sobre os brasileiros, mas tenho certeza que será vaiado pela torcida brasileira se não pedir desculpas.
    No lugar do Massa eu diria a mesma coisa. Serve de alerta e lição para o pirralho mimado. Nem ele nem seus patrocinadores ganharam nada com essa declaração. Aliás, aposto que a Red Bull já deve estar preparando uma retratação.
    No mais, campeonato aberto (ainda aposto que as RBR vão chegar e incomodar Mercedes e Ferrari), Renault chegando na Williams, Alonso cuspindo marimbondos pela falta de potência dos motores Honda e Wehrlein calando a boca de quem queria queimá-lo. A corrida foi boa e o campeonato promete.

  6. Filipe Fernandes disse:

    Não concordo com os comentários do holandês mas concordo com o Vítor, o Massa desceu ao mesmo nível dele….

  7. Antonio Seabra disse:

    Eu, que trabalho em empresa holandesa a 20 anos, que já fui a Holanda mais de 10 vezes, posso garantir a vocês que o comportamento de Max, tanto no episodio com Massa quanto nas outras provas, em que reclama de meio mundo pelo radio do carro e nas entrevistas, é tipico: é um cara extremamente pretensioso e, quanod não leva vantagem natural na pista, tenta levar vantagem “no grito”, como todo….holandes !!!!

    So pra exemplificar, o pai se dizia o melhor piloto da F1, e mostraria isso o dia em que sentasse num carro de ponta. Ai sentou na Benneton, como companheiro de Schumacher, e tomou SEMPRE uma lavada !!!! era, em geral, de 1,5 a 2 segundos por volta mais lento, em treinos. Jos só se destacou em matéria de dar porradas homéricas. Depois, pra se justificar, alegou que o carro de Schummy estava fora do regulamento, tinha controle de tração e o dele não. Quando guiou o carro de Schummy…também não foi rápido e até bateu. Dai alegou que o controle de tração estava desligado. Reações tipicas de quem nasceu na…Holanda !!!!

  8. Robinson Araujo disse:

    Poxa Massa os anos 80 foram mesmo demais, me lembrou o filme “te pego la fora” só que já se passaram 1/3 de século e a realidade é totalmente outra.
    Verstapen tem certeza que nasceu para brilhar mais que o sol e realmente tem certeza que qualquer coisa fora do seu controle lhe atrapalha. Imagino se estivesse na Sauber……estaria próximo ao suicidio.
    Não vejo Bottas mediano (ainda) o enxergo como um bom potencial que ainda não se encontrou com o carro, nunca será como Hamilton mas circunstâncias podem leva-lo a ser um Rosberg, vai saber.
    Vettel está sendo, assim como Massa, muito experiente nesta temporada (em pista no caso do brasileiro)
    Realmente não sei se os italianos terão folego para toda temporada, mas tomara que tenham pois caso contrário seria um passeio dominical do amigo do Neymar quebrando records artificialmente.

  9. valter disse:

    Bottas assinou contrato com duração de apenas UM ANO para ser o SEGUNDO PILOTO. Fará uma pole aqui, outra ali. Vencerá quando Hamilton tiver problemas e só. No mais, dará passagem a Hamilton sempre que a Mercedes ordenar. Pronto .Carinha triste no pódio, só encenação para os fãs dele.

  10. George disse:

    Discordo apenas quando crítica a fala de Massa.Ele respondeu o que foi perguntado sem partir pra embate,indicou que a reação não vai partir dele referente ao comentário e sim da torcida. Nada demais

  11. Marques disse:

    Além da punição justa, que ele mesmo reconheceu, outra coisa que atrapalhou foi a demora em mandar o Bottas deixar o Hamilton passar no segundo stint. Vettel abrindo e ele preso atrás do companheiro. A briga é Vettel/Hamilton, as ordens dos times tem de acontecer e vão acontecer.. Hamilton perdeu a corrida no sábado, fosse Lewis na pole muito provavelmente o resultado seria outro. Corrida bem interessante, poderia ter dado qualquer resultado, Vettel e a Ferrari muito melhor nas estratégias que a Mercedes. Campeonato vai ser bem apertado.

  12. GETULIO GONCALVES disse:

    Ficou claro que quando houver qualquer dúvida – pra Ferrari – ou ninguém lembra que o Vetel largou com seu carro fora local na China e foi aberta investigação e ninguém soube do resultado – nunca é demais lembrar que o Massa fez isso na temporada de 2014 e foi punido imediatamente. Dizer que o Hamilton atrapalhou o Ricardo é brincadeira, é só vê quem terminou o pit primeiro. Se a Mercedes não se fortalecer nos bastidores pode esquecer o campeonato de 2017. “em dúbio, pra Ferrari”. Se querem definir as corridas fora das pistas é melhor avisar, não vamos gastar energia para ver este espetáculo.

  13. Luiz Cedro disse:

    Não acho que o Hamilton tenha ido mais devagar para prejudicar o Ricciardo, mas apenas para dar tempo da equipe trocar os pneus do Bottas e ele não ter que ficar esperando com o carro parado, já que sair da inércia para logo depois parar o carro novamente o faria perder mais tempo na troca.
    No mais, Bottas foi para a Mercedes para ser o segundo piloto, ele sabia disso e não pode reclamar.
    Massa está fazendo o que sempre fez, desde os tempos de Ferrari: correndo sozinho, sem se aproximar não deixando ninguém chegar perto, ou seja, aquela corridinha sem sangue, sem emoção.
    Abraços!

  14. Andre Henrique Tamura disse:

    A corrida foi boa, mas acho que da China foi melhor. Quanto a Verstappen, odeio quando ele caga as falas dele. O cara é excepcional como piloto, mas seria melhor ainda se fosse mudo. Odeio generalizações. Se ele teve problemas com Massa, ele que vá lá mandar o Felipe tomar no cu e dar uns chutes na canela do piloto da Williams. Mas dizer que não adianta discutir porque o cara é brasileiro, ele que vá se fuder. Passei a não gostar dele desde que disse que Villeneuve matou o fiscal. Piorou mais ainda quando o pai dele passou a dar xiliques também. Realmente tem muito brasileiro merda, mas também tem muito brasileiro brilhante. Então não me venha com essa generalização idiota.

  15. RM disse:

    Na verdade ninguém nem sabe da onde veio essa entrevista do Verstappen, apareceu no Motorsport.com e ai virou telefone sem fio, um site pegando do outro sem saber exatamento o contexto de nada, como de praxe na internet. Agora a massa ignorante julga e caga no cara sem nem saber direito o motivo, provando que ele não estava longe da verdade e pra fechar a entrevista do Massa foi patética: “Cuidado com o que fala você vai ter que correr no Brasil”. Sério? Que porra é essa?

    Eu me pergunto pq o brasileiro fica tão puto e “ferido” com coisas irrelevantes como essas e quando 1/3 do senado é acusado de corrupção fica todo mundo de boa, ninguém faz picas.

    • Fabio disse:

      Fala isso dos Holandeses e verás o que é um povo ficar mordido por pouca coisa. Eu conheço bem o povo holandês, pois ja morei por lá. Sao teimosos e em sua grande parte nutrem um preconceito muito grande por qualquer povo que não seja o deles. Antes de ficarem defendendo o quem vocês não conhecem, comprem uma passagem e vão morar um tempo num lugar diferente do seu bairro. E não adianta ficar passeando apenas por zonas turísticas e comendo no Mac Donald`s. Eu entendo o Massa, e faria o mesmo.

  16. Filipe Fernandes disse:

    Esse Verstapen fala demais como o pai dele, calado e um poeta.

  17. Luciano Moreno disse:

    Belo texto. Concordo com tudo que escreveu

  18. R/T disse:

    Verstappen é um babaca, teve a quem puxar

    Rosberg é melhor do que todo mundo achava, pelo que fez e pelas tantas vezes que ganhou de Hamilton

    Bottas é mediano, sem estofo e servil, piloto de meio de grid

    Massa faria bem melhor na Ferrari ou na Mercedes, certamente melhor que Raikkonen ou o mencionado Bottas

    disperdicio de vaga: Palmer, tomando 1 s direto nos treinos e uma carreta nas corridas, e Raikkonen na atual situação

    pode apostar que Alonso na Renault estaria no top 5 constantemente, dado que o carro evolui bem e ainda vai ter o MGU novo depois de Baku

    Wehrlein, deve se remoer de não estar na Force India ou na Mercedes

    Haas vacilando de manter Magnussen ao inves de algum norte americano, Newgarden ou Rossi seriam legais, pra F1 e pra equipe, comercial e esportivamente falando

    • jao disse:

      Discordo de vc Victor, o Massa respondeu a altura…Nâo acho que seja uma ameaça do tipo ‘te pego na saída’, e sim um conselho de um piloto experiente e muito lúcido…e q sentiu a responsabilidade de defender seu país.. Só é olhar o twitter dele e ver quantas mensagens ele recebeu de brasileiros indignados.
      Na verdade, diferente do que está sendo dito no site, essa briga deles começou num pancadão que Verstappen deu no Felipe na primeira curva de SIlverstone (se não me engano) no primeiro ano do moleque…na época Massa declarou algo do tipo ‘Pancada típica de quem nem passou pela GP2…’..Mônaco ja veio depois.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>