MENU

7 de outubro de 2018 - 3:39F1

S18E17 JAP1

HAM

SÃO PAULO | Uau, que surpresa ver os três primeiros do grid serem os três primeiros colocados e contemplados com o pódio em Suzuka, não é mesmo? Única coisa que saiu do script foi o novo delivery de paçoca – a de rolha, que dá para usar de outras formas – de Vettel. Como este rapaz caiu é algo a ser estudado pela medicina do esporte e pela psicologia. Agora que ele deve ter pelo menos a consciência de que o campeonato está perdido, que use as próximas quatro provas para se reajustar como preparação para 2019 – e, sim, com uma terapeuta holística 24/7.

A largada viu um Hamilton largando devidamente escoltado por seu capacho Bottas, Verstappen mantendo-se em terceiro, Räikkönen logo atrás e Vettel se livrando facilmente das Toro Rosso. O alemão logo passou Grosjean para ser quinto. Aí Verstappen errou na chicane, voltou à pista e, claro, fez das suas, jogando-se para cima de Räikkönen. Foi punido. 5 segundos foram pouco – Max voltou na intenção de impedir Kimi de superá-lo. Nessa, Seb conseguiu superar o companheiro.

Na sequência, Magnussen.

Mag

Quando a Haas anunciou que renovaria com sua dupla, estranhei a falta de ambição da equipe. Porque seus dois pilotos são uma constante fábrica de problemas. No começo da corrida, o que fez Kevin na frente de Leclerc na reta principal seria digno não só de uma punição com pontinhos na carteira e segundos, mas com banimento por uma corrida. O monegasco tinha completa ação para ultrapassá-lo, abriu e o dinamarquês simplesmente arremessou o carro na frente para impedir. Isso é um risco desnecessário. Ele é e sempre vai ser um idiota, disse Charles. Subscrevo.

O choque fez o pneu traseiro esquerdo de Magnussen furar, e com isso uma saraivada de detritos foi arremessada na pista, provocando a entrada do safety-car. A junção dos carros fez com que Vettel partisse pra cima de Verstappen tão logo a pista voltasse à ativa. O alemão vinha com uma potência muito maior que a do holandês naquele trecho da pista. E, claro, por mais que o negócio fosse aquele mesmo, partir para cima, ali do lado era Verstappen. Nunca que este daria espaço suficiente. Então a mistura de afobação de um com a natural tocada dura do outro acabou de vez com a corrida de Seb – e o jogou ao cadafalso da história da temporada por ter sucumbido de tal forma em um ano em que, sim, poderia ter sido ao menos combativo como foi no começo, isto é, brigar pelo título até o fim.

Com a ascensão rápida de Ricciardo – passou todo mundo da F1 B em pista e Räikkönen, nos pits –, as coisas ficaram devidamente definidas nos pares de Mercedes, Red Bull e Ferrari entre os seis primeiros. Não fosse a atividade boa do resto do pelotão, o GP do Japão seria mais um daqueles guardados no limbo da categoria. As Force India Racing Point MF1 Midland Spyker Jordan Fucking Perfect e Grosjean travaram bons duelos – Pérez, Grosjean e Ocon terminaram de sétimo a nono – e Sainz encerrou a zona de pontos.

E Hartley, hein? Largou em sexto, largou mal para um cacete, e acabou em 13º, apenas à frente das McLaren e da Williams. E Alonso, hein? Loucão estilo Paul Tracy nas brigas com Stroll – ambos tomaram +5s. E Ericsson, hein? Camarada conseguiu dar de leve no companheiro Leclerc na relargada. E Leclerc, hein? Disseram por aí que não faz ultrapassagem arriscada, e pipipi, e popopô, deu um X e um passão lindo em Hülkenberg que olha…

E falando em olha… 67 pontos é a diferença no Mundial. Fatura pode ser liquidada em Austin. Tá vendo como semana passada foi uma mancha desnecessária, aquela ordem de equipe tosca? Não é preciso a Mercedes tirar a vitória de Bottas e dar mais pontos para Hamilton preocupada com um Vettel que não é Vettel.

4 comentários

  1. Mauro disse:

    A F1 será até 2021 tão emocionante quanto arrumar minha gaveta de meias.

  2. Amilton disse:

    Ainda bem que não perdi uma noite de sono, para assistir esta ….. de corrida.

  3. Juarez disse:

    De novo essa conversa de ordem de equipe?! Vai lá e toma uma decisão no calor de uma corrida. Certamente eles tinham muito mais embasamento pra escolha que fizeram do que simplesmente tirar a vitória do Bottas. E outra, o Bottas não chega nem perto do Hamilton em termos de performance e qualidade técnica. Não adianta ele reclamar de ser chamado de escudeiro e não ter competência pra ser mais do que isso. Concordo que o Vetel não está ajudando e tem errado com consistência nas últimas corridas. Mas não dá agora pra focar o campeonato na ordem de equipe do Toto Wolf. Como se a qualidade e o mérito do Hamilton que está pilotando muito e acabndo com o Vetel não fosse o que realmente destoa neste campeonato.

  4. GASTAO QUEIROZ disse:

    Vettel. Excelente piloto. Nunca foi e nunca será um fora de série. Mas tem um sério problema: ainda não aprendeu que uma corrida não necessariamente tem de ser ganha nas primeiras voltas. Se no primeiro incidente a culpa foi do Verstappen (tendo este sido este penalizado), no segundo cometeu um erro já visto por diversas vezes.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>