Ombros dados tensos

O

SÃO PAULO | Christian Horner, o chefe de equipe da Red Bull, desdenhou, meio que em tom de brincadeira, às especulações que voltam a colocar Sebastian Vettel na Ferrari, seja em que ano for. A primeira vez que a especulação rolou mundo afora aconteceu no ano passado, bem no início da temporada, época em que Felipe Massa vinha de maus desempenhos. “No momento estamos na frente, e a Ferrari, não”, declarou o dirigente.

É fato, tudo bem, a Red Bull está à frente da Ferrari. Mas Horner deixa omissa a pergunta de qual piloto não gostaria de guiar na equipe italiana. Ontem, em entrevista ao Pânico, Nelsinho Piquet admitiu que trocaria a Renault pela Ferrari — qualquer um o faria, mas dificilmente revelaria por questões contratuais.

Estes ombros dados por Horner no fundo estão bem tensos. Não creio que seja o caso agora, mas a Red Bull bobear e ameaçar desatar o nó com Vettel, a Ferrari o laça rapidinho. E Horner sabe disso.

Sobre o Autor

Adicione um Comentário

Por

O dono da bola


É jornalista, palmeirense, dinamarquês por opção e sempre pensou que ia ter de cobrir futebol antes de chegar ao automobilismo, que acompanha desde os 7 anos. E desde que se formou, está na Agência Warm Up e no Grande Prêmio, isso há mais de 13 anos. Neste tempo, foi colunista do iG, escreveu para 'Folha de S.Paulo', 'Lance!' , 'Quatro Rodas' e 'Revista Audi', foi repórter da edição brasileira da 'F1 Racing', cobriu F1, Stock Car, DTM, a Indy e quatro edições das 500 Milhas de Indianápolis, e outras categorias ‘in loco’. Agora também é comentarista dos canais ESPN. Conheceu cidades como Magdeburgo, São Luís, São Bento do Sul e Nova Santa Rita, traduziu um livro da Ferrari e já plantou um monte de árvores. Tem quem fale que seria um grande ator, mas ter ganhado o Troféu ACEESP 2011 como 'Melhor repórter' da imprensa escrita mostrou a escolha menos errada. Adora comida japonesa, música eletrônica e odeia ovo, ervilha e esperar. “Necessariamente nessa ordem", diz.
ASSINE O RSS

Arquivos

Categorias

Tags

Twitter

Publicidade

Facebook

Publicidade