Parlatório

P

SÃO PAULO | Uma corrida chata no deserto e outra corrida movimentada num parque urbano. A Red Bull largando na pole, mas não vencendo. A Ferrari com seus dois pilotos na ponta do campeonato. As novatas muito longe das veteranas. As duas corridas da F1 2010, no Bahrein e na Austrália,  já mostram com clareza o que será o restante do campeonato — vai precisar chover para ter emoção? A Malásia ainda vai tirar algumas dúvidas?

Mandem bala porque o espaço está aberto.

Sobre o Autor

17 Comentários

  • Acho que o campeonato vai sair da Malásia embolado… virtualmente, com quatro ponteiros, se entrarem na conta Hamilton e Button.

  • Espero uma boa corrida, tanto pela chuva ou pelo forte calor pois são dores fatores que podem bagunça a corrida. Mas acho que a Ferrari vai penar nessa….

  • Oh JFN,
    Uma chuva de 5min e suficiente pra embolar e jogar pras cucuias qualquer estrategia em qualquer corrida!
    Entao o q vc disse sobre 80% da corrida ter sido disputada com pista seca nao procede.
    Deve-se a chuva as ultrapassagens q tivemos na Australia.

  • As duas etapas mostraram como será o ano de Massa. Sem show algum, vai liderar poucas vezes, só vai tentar chegar no pódio. Dúvido que ele vença mais que 3 corridas esse ano. Ele terá essa estratégia de pontuar sempre para ser campeão.

  • Em que tempo a F1 foi cheia de emoções, muitas ultrapassagens e shows em todas as corridas? As vezes me parece uma nostalgia falsa. Os anos 80 foram muito bons porque os brasileiros estavam na frente. Mas se pegarmos os videos de anos como 1988 ou 1989 veremos uma F1 muita chata para quem não torcia pela McLaren.

    Um dos melhores anos, na minha opinião, foi 2007.
    Em 2010 já há algumas coisas novas. Quatro equipes com chances de vitória… ainda que somente três “de verdade” já é alguma coisa bem positiva.
    Eu sempre afirmei – e pedia para estar errado – que o fim do reabastecimento seria ruim. Tiraria uma importante peça do jogo de xadrez. Mas parece que pistas molhadas sem reabstecimento podem ser mais interessantes. Pistas secas sem reabastecimento tendem a serem chatas.

    Acho que será muito importante para a “emoção” do campeonato saber se no desenrrolar das corridas, a McLaren e a Mercedes vão encostar nas ponteitas, ou se afastarem…
    Quanto as corridas, acho que as pistas secas serão bem monótonas, uma vez que o fim do reabstecimento tira a estratégia do peso do carro.

  • As mudanças só fizeram monotonizar ainda mais as corridas salvo exceções quando chove. Não tem outra discussão. Ou chove ou teremos um marasmo durante as provas. Não há como ser diferente. Poucas são as pistas que ainda possuem bons pontos de ultrapassagens.

  • vamos assistir muita corrida monotona neste campeonato,achar que tudo mudou e o culpado é o novo regulamento é ingenuidade.
    O resultado é fruto da chuva no inicio da corrida,teremos tudo como era dantes

  • Hum… Falando sério? Os carros têm que depender mais da aderência mecânica do que da aerodinâmica. Uma das maiores ca****s desta temporada foi a diminuição dos pneus dianteiros. Deveriam também ter proibido o difusor duplo nesta temporada.

    Para este ano, então, devemos fazer a “dança da chuva” para todas as corridas. Caso não chova, preparemos
    nossos cafés para não dormirmos…

    No caso da relação de forças entre as equipes grandes, acredito que algumas coisinhas podem mudar.

    E desde já torço muito para que a decisão seja em Interlagos, independente de quem esteja disputando o título.
    Ver o campeonato ser decidido em Abu Dhabi vai ser de doer.

  • É fácil. Acaba com as áreas de escape com asfalto. Já vimos por várias vezes os pilotos de ponta passarem dos limites e voltarem tranquilamente com uma perda ínfima de tempo. Com áreas de escape com grama ou brita, eles demoram mais a retornar e permitem que os pilotos que vem atrás se aproximem.

  • Não acredito que a Red Bull tenha tantos problemas seguidos como vem tendo, e a tendência é que vença corridas, coloque os pilotos pelo menos no pódio quando não tiver problemas…

    Quanto a questao da chuva, acho um erro muito grande creditar o sucesso da Austrália apenas à chuva, já que mais de 80% da corrida foi disputada com pista seca.

    O problema realmente está nos traçados dos tilkodromos, que sao muito ruins mesmo. Basta ver que as corridas em interlagos tem sido boas nos últimos anos, e q

  • Acho que o problema está no traçado das pistas e é claro nesses periféricos aerodinâmicos dos carros.
    Coloque todos os carros iguais, mas cada um com seu motor e aí sim o bicho pega.

  • Faz tempo que a F-1 depende de chuvas e outros fatores imprevisíveis para deixar de ser um desfile de carros cheios de tecnologia mas sem emoção.
    Eliminem o ar passando por dentro do carro e os extratores, e eliminem os freios de carbono (que não são aplicáveis a carros de rua) se quiserem de volta um pouco de emoção.

Por

O dono da bola


É jornalista, palmeirense, dinamarquês por opção e sempre pensou que ia ter de cobrir futebol antes de chegar ao automobilismo, que acompanha desde os 7 anos. E desde que se formou, está na Agência Warm Up e no Grande Prêmio, isso há mais de 13 anos. Neste tempo, foi colunista do iG, escreveu para 'Folha de S.Paulo', 'Lance!' , 'Quatro Rodas' e 'Revista Audi', foi repórter da edição brasileira da 'F1 Racing', cobriu F1, Stock Car, DTM, a Indy e quatro edições das 500 Milhas de Indianápolis, e outras categorias ‘in loco’. Agora também é comentarista dos canais ESPN. Conheceu cidades como Magdeburgo, São Luís, São Bento do Sul e Nova Santa Rita, traduziu um livro da Ferrari e já plantou um monte de árvores. Tem quem fale que seria um grande ator, mas ter ganhado o Troféu ACEESP 2011 como 'Melhor repórter' da imprensa escrita mostrou a escolha menos errada. Adora comida japonesa, música eletrônica e odeia ovo, ervilha e esperar. “Necessariamente nessa ordem", diz.
ASSINE O RSS

Arquivos

Categorias

Tags

Twitter

Publicidade

Facebook

Publicidade