MENU

18 de agosto de 2011 - 13:14Automobilismo brasileiro

Jantar sem gala

SÃO PAULO | Era só uma brincadeira, e aí foi parar no Facebook como um “jantar sem gala”, alguns tantos se prontificaram a ir mesmo sem saber o local aqui na capital paulista, e na véspera, às pressas, marquei um encontro ali no bar Opção, perto da Paulista, para o nosso rega-bofe.

No fim, acabou sendo um encontro caseiro. Porque apareceram lá elementos da velha guarda, os warmupies, Marcus Lellis, Marcelo Ferronato, Marcelo Tuvuca Freire, Rodrigo Borges e Guilherme Dorneles, a Evelyn Guimarães e a Juliana Tesser, acompanhada de seu irmão Felipe Maverick, também foram, e aí Mayra Siqueira, Felipe Lobo e Carolina Mendes também deram o ar da graça para beber — menos caipirinha de saquê, de qualquer sabor/procedência — e petiscar. Diz a Suzane Carvalho que ficou lá meia hora procurando a gente, de macacão, mas ninguém houve de ver. Acho que a Suzane foi parar em bar errado.

Mas estávamos lá a partir de 19h52, na mesa do fundão, bar cheio, e no fim não houve protesto contra o que estava acontecendo lá no Rio de Janeiro, Copacabana Palace, gente de fraque para dar tapinha nas costas de quem não gosta, sorrisos amarelos de canapés grudados e gastos que passam longe de meio milhão de dinheiros que poderiam servir para algo no automobilismo.

Cá entre nós, dizem que por lá largaram o Jean Todt sozinho num momento e ele precisou pedir socorro para um dos presentes com o idioma, que Felipe Massa apareceu, mas sequer fizeram menção, e que, num átimo qualquer, falaram de Jacarepaguá e o presida da CBA, sem ter o que dizer logo depois, pego no pulo, jogou a bomba do autódromo do Rio no colo do secretário do ministro do esporte, que não tinha nada que ver com o angu.

Do lado de cá, confesso que não hesitamos em chamar cervejas e bolinhos de bacalhau, ótimos por sinal. O atendimento não foi lá dos melhores, como corroborou Tuvuca desde o início, mas os 10% não eram necessários — não custavam mais de 200 dinheiros per capita, como lá. Só depois que descobrimos que, noutra mesa, estava o Guilherme Pisani, piloto de moto, e outros amigos, e conversamos um tempinho e tal, e o negócio fluía, divertido, com a Mayra levemente desesperada ouvindo um jogo, sei lá, por seu walk-man (woman?), a Mendes falando que tinha mudado e parado de beber com um copo na mão, Borges e Tuvuca numa conversa musical, Lellis e Ferronato cavocando a vida alheia, Lobo reclamando por ter de ir embora cedo, Evelyn demitida, e assim foi até fecharmos o bar lá pelas tantas da madrugada.

Perdeu quem não foi, quem tinha combinado que ia e quem estava lá no Rio e só ficou aliviado quando tirou o sapato apertado do pé no hotel. Nosso jantar sem gala, por assim dizer, foi bem mais legal.

E custou no total 436 tutus, menos de 0,1% do gasto da CBA.

13 comentários

  1. Nando Sato disse:

    CARO ALEXANDRE FALTOU O PRINCIPAL: #FORA VALDUGAAAAAAAAAAAAAA!!!!

  2. Luiz Lourenço Dos Santos disse:

    foi uma festa com um bando de paus mandados do sr. cleyton pinteiro e sua turma de abutres posando de cara de santo do pau oco.isso mostra que esse senhor não esta nem ai com a cba e quer mais que a entidade se lixe e não coloca a cara para bater e dar explicações sérias,eu estou envergonhado com essa entidade que deveria se portar e ser uma instituição de respeito e seriedade para os associados que fazem parte do que se diz que é uma confederação de altissimo respeito,de respeito,essa entidade já perdeu a compostura e a vergonha.

  3. Alexandre Lourenço -SP disse:

    Por isso que eu sempre digo, formalidades, luxo e frescura em excesso não combina com automobilismo e acho que seria mais justo se essa “festoca” da CBA tivesse sido comemorada no templo mais importante do esporte a motor no Brasil que no caso é Interlagos regado a muito rock and roll , churrasco, petiscos e muitas provas de arrancadas entre muitos pilotos consagrados de nosso país , seria bem mais barato, divertido e num local bastante adequado, esse pessoal da CBA só que saber de fazer média isso sim com os gringos de fora.
    #FORAPINTEIRO
    #FORAPIROCA
    #FORARICARDOTEIXEIRA

    • marcão disse:

      É isso mesmo Alexandre, e Luiz!!
      Tem que fazer assim mesmo, falar, falar e falar!!
      Eu tô falando junto com vcs o tempo todo!!
      Tem mais gente falando junto!
      Abraços!!!

  4. marcão disse:

    Tá certo!!!
    Se ninguem tá ligando pro cinquentenário por que nós os “”diferenciados”” vamos ligar !!
    Afinal nosso din dim não patrocinou nada disso!!
    Certo???
    Só não fui convidado nem pra esse dai de tão “”diferenciado que sou!!!

  5. Mayra Siqueira disse:

    Deixando bem claro que “desesperada” é um termo assaz forte para definir alguns movimentos involuntários de comoção com a arte do futebol…

  6. Chico Luz disse:

    óbvio que leste europeu, algo que eu TENTAREI fazer no outro ano.

    Na Polônia e na República Tcheca, cerveja é mais barato que água e Coca-Cola. Acho que isso soluciona tuas dúvidas.

  7. Guilherme Dorneles disse:

    Caro Lellis, acho que fui bem claro na minha opinião sobre sua viagem né?

    Sobre o jantar, foi sensacional. Um espetáculo! Muito melhor que a CBA. Bom reencontrar alguns amigos e conhecer outras figuras…

    Acho que o automobilismo brasileiro está numa fase tão ruim que a CBA merece que a gente faça um jantar sem gala a cada duas semanas….

  8. Rodrigo Assis disse:

    Caro a conta em pai?!

  9. Marcus Lellis disse:

    Eu não estava cavocando a vida alheia com o Ferronato. Discutíamos que viagem eu deveria fazer no ano que vem: Eurocopa + Leste Europeu ou Spring Break em Cancun. Aliás, peço a opinião de Chico Luz nesta discussão.

  10. Chico Luz disse:

    estive lá de ESPÍRITO, cheguei inclusive a subir numa cadeira e dançar durante o trabalho. Não foi algo bem visto, mas era necessário ser feito.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>