MENU

29 de agosto de 2012 - 11:14F1

Os anos assassinos

SÃO PAULO | A ESPN Brasil exibiu no início da madrugada desta quarta-feira ‘Grand Prix – The Killer Years’, um documentário que mostra os anos assassinos da F1, entre as décadas de 1960 e 1970. A busca pelos carros perfeitos deixou de lado a segurança e foi vitimando pilotos a rodo, como Jochen Rindt — único campeão póstumo da história.

Tem depoimentos de Jackie Stewart e Emerson Fittipaldi, entre outros, além de imagens impressionantes de uma época áurea e negra do automobilismo.

Em breve, a ESPN Filmes também vai passar um documentário semelhante a respeito do WRC, nos anos 80, com a figura nefasta de Jean-Marie Balestre.

Anote na agenda os repetecos: ESPN Brasil (e HD), nesta quinta (mais conhecido como amanhã), às 21h15, na madrugada de sexta, às 2h, e na sexta à tarde, 14h. Neste mesmo horário, no domingo, tem mais uma sessão.

11 comentários

  1. Rafael Fonte disse:

    Tem esse de rally, muito bom. Da própria BBC, acho que a narração é a mesma desse da formula 1. Se chama Madness On Wheels Rallyings Craziest Years, mostrando os Lancia, Peugeot e Audi. Verdadeiras máquinas voando na terra.

  2. Ricardo Arcuri disse:

    Victor, eu vi o documentario ontem e recomendo a qualquer um que se interesse pela historia da categoria.

    Apesar de saber da periculosidade dos carros da epoca, esse filme foi bom para detalhar isso melhor, deixar mais explicito. Eu tinha o conhecimento de quem nunca tinha visto nada, apenas. Me fez entender que a coisa era mais feia do que parecia.

    Excelente!!! Uma horinha que nao será perdida :)

  3. Edu Furlanetto disse:

    Voce tem razao!!!!!!
    Simplesmente maravilhoso.
    Obridado pela dica.
    Abracos.

  4. daniel barcellos disse:

    Victor, já tem agenda para transmissão desse filme do WRC?

  5. Dr. Walter Bishop disse:

    O acidente de Jochen Rindt tem pelo menos uns 80% de culpa do piloto. Tudo por causa de uma decisão infeliz do austríaco, digno antecessor de Niki Lauda como um CRAQUE do volante, de não amarrar a presilha de virilha do cinto de segurança, por achá-la incômoda. Como resultado, o impacto jogou Rindt para baixo no cockpit, fazendo com que o cinto, amarrado em X, quebrasse o pecoço do piloto. Se observarem o acidente, verão que o carro aparece rodopiando, sem danos significativos. : /

  6. Mauricio disse:

    Domingo em que horário? Por favor!

  7. Ricardo Arcuri disse:

    Opa, as 21h15? Vou botar na agenda pra ver! :)

  8. Victor Barros disse:

    Para quem quiser assistir na Internet, o video também está no DailyMotion.
    http://www.dailymotion.com/video/xmlzni_grand-prix-the-killer-years_auto

  9. Luiz Batista disse:

    Agora que você é da casa, pede pra eles reprisarem o “30 for 30” do Tim Richimond e o ESPN Films contando a história da única vitória do Wendell Scott na NASCAR.

  10. ba disse:

    Victor, vi um tweet falando que você participou da edição do filme (“selecionou”), é isso mesmo?

  11. Felipe Menhem disse:

    Fiquei bastante impressionado com as imagens do documentário. Carros destruídos, corpos carbonizados etc e tal.

    Naquela época, o cara tinha que ser corajoso e, de certa forma, desapegado.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *